DOSSIÊ “SANDRA JATAHY
PESAVENTO: A HISTORIADORA E SUAS
INTERLOCUÇÕES (TERCEIRA PARTE)”


- As Crenças da Cidade na Obra de Sandra Pesavento

Artur Cesar Isaia


-O Tempo e a Forma da Cidade
Daniela Marzola Fialho

- O poder da Representação: a Ficção Invade a Vida
Maria Luiza Martini

- Perspectivas dos Filmes de Reconstituição Histórica no Cinema Brasileiro dos Anos 70
Miriam de Souza Rossini

- Uma Mirada para o Visual
Zita Rosane Possamai



ARTIGOS


- Teatro das Memórias e das Heranças Bioculturais: Ação Cultural entre o Passado e o Futuro

Alexandre Fernandes Corrêa

- O Pensamento Educacional Conservador em Ação no Debate da Lei de Diretrizes e Bases
Alexandre Tavares do Nascimento Lira

- Circulação  de Artífices no Nordeste Colonial: Indícios da Autoria do Forro da Igreja do Convento de Santo Antônio da Paraíba
Carla Mary S. Oliveira


- O Cinema Vira Notícia nos Estados Unidos: Segundas Impressões Sobre o Cinema pela Mídia
Cid Vasconcelos


- Derrida Revoluciona a História?
Eduardo Gusmão de Quadros


- A Questão do Conhecimento no Interior das Ciências do Homem
Isaías Pascoal


- Economia Feudal No Brasil – Para Discutir Nelson Werneck Sodré
Ivan Ducatti


- Cinema: Trajetória no Subdesenvolvimento, de Paulo Emílio Salles Gomes: Profícua Interlocução Ideológica com ISEB e PCB
Julierme Sebastião Morais Souza


- Escravos e Compadres: Estratégias Cativas na Pia Batismal - Mato Grosso - 1824-1871
Maria Amélia Assis Alves Crivelente


- A Questão Regional e a Dinâmica Econômica do Espírito Santo - 1950/1990
Maria da Penha Smarzaro Siqueira


- A Música Pomerana Capixaba: A Festa e Casamento e Outras Reflexões
Michelle Fonseca Nasr

- A Guerra Sanguinolenta aos Índios no Sertão Colonial
Núbia Braga Ribeiro


- O Ensaio Sociológico de Gilberto Freyre: Dialogismo de Formas Discursivas
Tatiana Batista Alves



RESENHAS


- A História das Cidades: Questões Metodológicas e Debates

Diogo da Silva Roiz


- Discursos do Método: Necessidade e Eficácia Política da Etnografia do IHGB
Pedro Spinola Pereira Caldas



 
 


ECONOMIA FEUDAL NO BRASIL – PARA DISCUTIR
NELSON WERNECK SODRÉ

Ivan Ducatti

RESUMO: Pretende-se analisar como Nelson Werneck Sodré precisou a categoria feudal em suas obras de história da formação histórica brasileira, É importante frisar que o conceito “feudal” tem estatuto de centralidade na obra de Sodré. Quanto a isso, tentar-se-á localizar e demonstrar se, realmente, a questão feudal é uma categoria central para o autor, e perceber se feudal está ligado a uma sociedade de classes que se forma em torno de seu modo de produção ou se trata-se de uma metáfora política para justificar os obstáculos ao desenvolvimento da burguesia nacional e da sujeição desta ao imperialismo.

PALAVRAS-CHAVE: Conhecimento – Perspectiva – Discurso – Reflexão

ABSTRACT: Our purpose is to analyze the feudal category on Nelson Werneck Sodré´s making of Brazilian history. It is important to underline the feudal term as a core concept on Sodré’s works. So, our effort is to focus and demonstrate how central the feudal matter outcomes as a frame category for that author, and to realize if the feudal term is bound to a class society, whose meaning is a making derived from a mode of production, or if it is bound to a political metaphor in order to justify the obstacles to the development of the Brazilian bourgeoisie, and its subjection to the Imperialism as well.

KEYWORDS: Feudal – Bourgeoisie – Modes of production – Latifundium – Imperialism