DOSSIÊ “SANDRA JATAHY
PESAVENTO: A HISTORIADORA E SUAS
INTERLOCUÇÕES (TERCEIRA PARTE)”


- As Crenças da Cidade na Obra de Sandra Pesavento

Artur Cesar Isaia


-O Tempo e a Forma da Cidade
Daniela Marzola Fialho

- O poder da Representação: a Ficção Invade a Vida
Maria Luiza Martini

- Perspectivas dos Filmes de Reconstituição Histórica no Cinema Brasileiro dos Anos 70
Miriam de Souza Rossini

- Uma Mirada para o Visual
Zita Rosane Possamai



ARTIGOS


- Teatro das Memórias e das Heranças Bioculturais: Ação Cultural entre o Passado e o Futuro

Alexandre Fernandes Corrêa

- O Pensamento Educacional Conservador em Ação no Debate da Lei de Diretrizes e Bases
Alexandre Tavares do Nascimento Lira

- Circulação  de Artífices no Nordeste Colonial: Indícios da Autoria do Forro da Igreja do Convento de Santo Antônio da Paraíba
Carla Mary S. Oliveira


- O Cinema Vira Notícia nos Estados Unidos: Segundas Impressões Sobre o Cinema pela Mídia
Cid Vasconcelos


- Derrida Revoluciona a História?
Eduardo Gusmão de Quadros


- A Questão do Conhecimento no Interior das Ciências do Homem
Isaías Pascoal


- Economia Feudal No Brasil – Para Discutir Nelson Werneck Sodré
Ivan Ducatti


- Cinema: Trajetória no Subdesenvolvimento, de Paulo Emílio Salles Gomes: Profícua Interlocução Ideológica com ISEB e PCB
Julierme Sebastião Morais Souza


- Escravos e Compadres: Estratégias Cativas na Pia Batismal - Mato Grosso - 1824-1871
Maria Amélia Assis Alves Crivelente


- A Questão Regional e a Dinâmica Econômica do Espírito Santo - 1950/1990
Maria da Penha Smarzaro Siqueira


- A Música Pomerana Capixaba: A Festa e Casamento e Outras Reflexões
Michelle Fonseca Nasr

- A Guerra Sanguinolenta aos Índios no Sertão Colonial
Núbia Braga Ribeiro


- O Ensaio Sociológico de Gilberto Freyre: Dialogismo de Formas Discursivas
Tatiana Batista Alves



RESENHAS


- A História das Cidades: Questões Metodológicas e Debates

Diogo da Silva Roiz


- Discursos do Método: Necessidade e Eficácia Política da Etnografia do IHGB
Pedro Spinola Pereira Caldas



 
 


O ENSAIO SOCIOLÓGICO DE GILBERTO FREYRE:
DIALOGISMO DE FORMAS DISCURSIVAS

Tatiana Batista Alves

RESUMO: O artigo aponta para duas bases fundamentais do ensaio de Gilberto Freyre, em particular, Casa-Grande & Senzala — o discurso científico e a narrativa literária, que dialogam em harmonia e estabelecem um campo de sentidos singular nas Ciências Sociais do início do século XX. Dessa forma, o ensaio freyreano fez uma das interpretações mais ricas, inovadoras, polêmicas e contraditórias do Brasil. Para afirmar e comprovar que a sociedade e a cultura brasileira são de natureza híbrida, o autor constrói também um texto híbrido, que dialoga com diversas formas de representação, estabelecendo, assim, uma comunhão perfeita entre o objeto de investigação e o texto que o representa.

PALAVRAS-CHAVE: Ensaio – Literatura – Ciência – Dialogismo – Hibridismo

ABSTRACT: The article detects that Casa-grande & Senzala, by Gilberto Freyre, is built through two fundamental bases — the scientific discourse and the literary narrative —, which communicate harmonically and establish a singular semantic field within Social Sciences in the beginning of the twentieth century. I this way, Casa-grande & Senzala provided one of the richest, newest, most polemic and contradictory interpretations of Brazil. In order to affirm and prove that the Brazilian society and culture are of a hybrid nature, the author also produces a hybrid text which communicates with several ways or representation, establishing, thus, a perfect communion between the investigation object and the text which represents it.

KEYWORDS: Essay – Literature – Science – Dialogism – Hybridism