Fênix

 

MenuMaker
 

CAROLINA MARIA DE JESUS: SUA ESCRITA, SUA VIDA

Andréia Márcia de Castro Galvão
Universidade do Minho – Portugal
oidegas@gmail.com

RESUMO: O objetivo desse ensaio é fazer uma reflexão sobre a vida de Carolina Maria de Jesus mediante suas três obras autobiográficas: Quarto de despejo (1960), Casa de alvenaria: diário de uma exfavelada (1961) e Diário de Bibita (1986). Acredita-se que Carolina tenha rompido com paradigmas sócio-culturais de sua época, na medida em que conseguiu, não obstante sua condição de extrema marginalidade, fazer-se 'ouvir' por meio da escrita de seu cotidiano. Nesse sentido, observadas algumas denúncias e reivindicações históricas da crítica feminista, é possível perceber que, à sua maneira, a autora conferiu um significado particular à sua condição de mulher, negra, pobre, escritora, mãe e, distanciandose do 'ideal feminino', proclamou um 'empoderamento' invulgar, considerado o seu contexto de existência.

PALAVRAS-CHAVE: Escrita – Crítica feminista – Marginalidade – Ideal feminino – Empoderamento


CAROLINA MARIA DE JESUS: WRITING AND LIFE

ABSTRACT: The purpose of this essay is to make a reflection about Carolina Maria de Jesus's life through three autobiographical works: Quarto de despejo (1960), Casa de Alvenaria: diario de uma exfavelada (1961) and Diario de Bibita (1986). It is believed that Carolina has broken with social-cultural paradigms of her age, in so far as she has succeeded, despite her condition of extreme marginality, make herself 'heard' through the writing of her daily life. In this sense, observed some denunciations and historical claims of feminist criticism, it is possible to realize that, in her own way, the author has given a particular meaning to her status as a womam, black, poor, writer, mother and departing herself from the 'female ideal', has proclaimed an uncommom 'empowerment', considering her context of existence.

KEYWORDS:
Writing– Feminist Criticism – Marginality – Female Ideal – Empowerment

 

abrir  download

 
Fênix - Revista de História e Estudos Culturais | ISSN: 1807-6971 | Todos os direitos reservados.