Fênix

 

MenuMaker
 

VERGONHA DE CENSURAR: A IRRACIONALIDADE DA CENSURA

Fábio de Godoy Del Picchia Zanoni
Universidade de São Paulo - USP
zanonifabio83@gmail.com

RESUMO: A censura parece não apenas mobilizar modicamente o interesse dos pesquisadores, como também servir de analisador fulcral das dinâmicas culturais latu sensu. No entanto e apesar da reposição da centralidade do tema da censura, o ato censório costuma ser perspectivado como jurídico, estatal e, acima de tudo, irracional. Partindo dos ditos e escritos confeccionados no interior de regimes políticos marcados pelo autoritarismo e pelo viés religioso, tanto no Brasil e em Portugal, o presente artigo pretende mostrar como uma nova abordagem focada na racionalidade e na produtividade da censura não se faz apenas possível, mas, sobretudo, desejável para a ampliação da compreensão das práticas culturais na contemporaneidade.

PALAVRAS-CHAVE: Censura – Irracionalidade – Foucault – Brasil – Portugal


SHAME OF CENSURE: THE IRRACIONALITY OF CENSORSHIP

ABSTRACT: Censorship seems not only mobilize modestly the interest of researchers, but also serve as a central analyzer of cultural dynamics latu sensu. However, and despite the restoration of the centrality of the issue of censorship, the censorial act tends to be viewed as legal, state and, above all, irrational. Based on dictates and writings made within political regimes marked by authoritarianism and religious bias, both in Brazil and Portugal, this article aims to show how a new approach focused in rationality and productivity of censorship is not only possible, but, above all, desirable to expand the understanding of cultural practices in contemporary times.

KEYWORDS:
Censorship – Irrationality – Foucault – Brazil – Portugal

 

abrir  download

 
Fênix - Revista de História e Estudos Culturais | ISSN: 1807-6971 | Todos os direitos reservados.