ARTIGOS


- O Arcaísmo Político no Brasil: As Contribuições de Maria Isaura Pereira de Queiroz Lidas à Luz do Pensamento Social Brasileiro -
Maria José de Rezende

- Eça de Queirós: Um Elo Esquecido no Modernismo Brasileiro - Mônica Pimenta Velloso

- História e Memória: O Rádio por seus Locutores - Francisco Alcides do Nascimento

- A “Glorificação dos Santos Franciscanos” do Convento de Santo Antônio da Paraíba: Algumas Questões sobre Pintura, Alegoria Barroca e Produção Artística no período Colonial - Carla Mary da Silva Oliveira

- A Arte no Tempo: Por uma Perspectiva Sociocultural dos Objetos Artísticos - Giselle Martins Venâncio

- Etnogênese Mbayá- Guaykuru: Notas Sobre Emergência Identitária, Expansão Territorial e Resistência de Um Grupo Étnico no Vale do Rio Paraguai (C . 1650-1800) - Francismar Alex Lopes de Carvalho

- “É uma Estranha Empresa Fazer Rir as Pessoas Honestas”: A Arte de Fazer Comédia para Molière a Partir da Peça Teatral Don Juan - Eliane Alves Leal

- Cinema: A Modernidade e Suas Formas de Entretenimento - Kellen Cristina Marçal de Castro Neves

DOSSIÊ "TEORIAS DO ESPETÁCULO E DA RECEPÇÃO"


- Apresentação do Dossiê “Teorias do Espetáculo e da Recepção” - Robson Corrêa de Camargo

- A Arte da Borboleta: Do Casulo Ao Vôo - Edélcio Mostaço

- O Paradoxo de Ana: Música e Dança – Uma Proposta de Compreensão desta Relação - Adriana Fernandes

-Natyasastra: Teoria Teatral e a Amplitude da Cena -
Marcus Mota

- Teatro em Carrocerias de Caminhões -Theater on Trucks - John C. Dawsey

- Fernando Peixoto: Um Artista Engajado na Luta Contra a Ditadura Militar (1964-1985) - Rosangela Patriota e Alcides Freire Ramos

- Dos Bastidores ao Palco: A Prática Teatral da União Operária - Vera Collaço

- A Pantomima e o Teatro de Feira na Formação do Espetáculo Teatral: O Texto Espetacular e o Palimpsesto - Robson Corrêa De Camargo

- O Teatro Artaudiano e a Zona Intersticial de Uma Lógica Esquecida - Vanessa Curty


- Estudos Culturais, Recepção e Teatro: Uma Articulação Possível? - Taís Ferreira

RESENHA


- A Variedade da Arte Teatral Brasileira por Meio de Temas, Formas e Conceitos Expressos no Dicionário do Teatro Brasileiro -
Rodrigo de Freitas Costa


 
 


EÇA DE QUEIRÓS: UM ELO ESQUECIDO NO
MODERNISMO BRASILEIRO

Mônica Pimenta Velloso

RESUMO: Dialogando com um corpo complexo de tradições culturais, atuando em distintas
temporalidades e espacialidades e também expressando formas diferenciadas de intervenção social, o movimento modernista brasileiro, requer, na área de estudos históricos, novas chaves interpretativas. Esse é o objetivo do presente ensaio que busca analisar a influência de Eça de Queirós sobre a geração dos cronistas e caricaturistas, reunidos em torno da revista D. Quixote (1917-27). Correspondente do Brasil em Paris, o escritor português exerceu o papel de verdadeiro atualizador cultural, através dos seus artigos na Gazeta de Noticias, comentando e traduzindo os últimos acontecimentos do cenário internacional. Mostra-se que os escritos jornalísticos de Eça de Queirós exerceram sensível influência não só no estilo e gênero da escrita brasileiros, mas também na percepção satírico- humorística da narrativa histórica.

PALAVRAS-CHAVE: intelectuais e cultura modernista – Eça de Queirós – História da imprensa

ABSTRACT: The bossing, the archaism, the personalism and the clientelism are characteristics that define the Brazilian political flavor. Since its beginning, in the last three decades of the 19th century, the social thought has been the constant theme of the constituent traits of the current control pattern in the country. In this article, it will be demonstrated how archaism was debated by a lot of interpreters who had the purpose of bringing up the social change difficulties that were totally visible in the several conjunctures studied by Sílvio Romero, Manoel Bomfim, Euclydes da Cunha, Fernando de Azevedo, Sérgio Buarque de Holanda, Oliveira Vianna, Celso Furtado and Maria Isaura Pereira de Queiroz. The dialogues, convergences, divergences, proximities and distantiations verifiable in the ample range of ideas that flourish over the 20th century will be brought up, with the purpose of clearing up the disastrous effects of the continuous survival of the oligarchy as a way of bossing, which has given substantiality to the control pattern that exists in the country.

KEYWORDS: intellectuels et culture moderniste – Eça de Queirós – Histoire de la presse