A EMIGRAÇÃO ITALIANA PARA A BAHIA

  • Giuseppe Federico Benedini
  • Universidade do Estado da Bahia – UNEB
  • giuseppebenedini@yahoo.fr

RESUMO: Brevíssima resenha histórica sobre a emigração italiana para a Bahia, fundamentada na bibliografia produzida por autores brasileiros e peninsulares. O período considerado vai desde a unificação nacional italiana até a chegada do último grande grupo de emigrantes na Bahia, em meados do século XX. O problema é discutido nos contextos das relações internacionais e da história regional e local, examinando as contribuições italianas na indústria, no comércio, nas artes e na agricultura.

PALAVRAS-CHAVE: História Contemporânea – Migrações – Italianos na Bahia

ALVES, Isaías. Matas do Sertão de Baixo. Rio de Janeiro: Reper Editora e Publicidade, 1967.

ANDRADE, Manuel Correia de. A Itália no Nordeste. Torino: Fondazione Giovanni Agnelli; Recife: Fundação Joaquim Nabuco – Editora Massangana, 1992.

ARAUJO, Emerson Pinto de. História de Jequié. Salvador: EGB Editora, 1971.

Arquivo Público do Estado da Bahia, Setor Republicano. Policia do porto do Salvador. Registro dos passageiros.

AZEVEDO. Thales Olympio Góes de. Italianos na Bahia e outros temas. Salvador: Empresa Gráfica da Bahia/Secretaria de Cultura, 1989.

BARRETO, Maria Renilda Nery; ARAS, Lina Maria Brandão. Salvador cidade do mundo: da Alemanha para Bahia. História, Ciências, Saúde, Edição Bilíngue (Português – Inglês), Vol. 10 (1):151 – 172, Jan – Abr. 2003, p. 156.
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v10n1/17834.pdf

BENEDINI, Giuseppe; ARQUILLA Matteo. Nella tana del giaguaro: storia dell’emigrazione italiana nelle colonie agricole della Bahia. Cremona: Industria Grafica Editoriale Pizzorni, 2010.

BISPO, Antônio Alexandre. Estradas de ferro e vida musical no interior baiano pela passagem do século. Brasil Europa: Correspondência Euro Brasileira, n° 6 (1990: 4). Disponível em: http://www.revista.akademie-brasil-europa.org/CM06-02.htm

CAPPELLI, Vittorio. Verso le Americhe: alle origini dell’emigrazione transoceanica in Calabria e in Lucania. In. Apollinea, n. 6, novembre-dicembre 2005, p. 32-37.
Disponível em: http://www.sissco.it/fileadmin/user_upload/Risorse/biblioteca_digitale/pdf/cappelli_americhe.pdf

CENNI, Franco. Italianos no Brasil: andiamo in Mérica. 3ª Ed. São Paulo: Martins-EDUSP, 2004.

EDELWEISS, Frederico G. A secular presença alemã na Bahia. Anais do APEB, n° 39, 1970.

IBGE – CONSELHO NACIONAL DE ESTATÍSTICA. SERVIÇO NACIONAL DE RECENSEAMENTO. Estado da Bahia. Censo demográfico. Serie Regional, volume XX, tomo I. Rio de Janeiro: IBGE, 1955.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA. Brasil: 500 anos de povoamento. Rio de Janeiro: IBGE, 2000.

LYRA, Henrique Jorge Buckingham. Colonos e colônias – uma avaliação das experiências agrícolas na Bahia na segunda metade do século XIX. 1982 Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1982.

MAGALINSKI, Júlia Maria. Goiás e a Imigração. Boletim Goiano de Geografia, n. 3, v. 1-2, jan.- dez. de 1983.

MAROTTA, Carlos & Carmine. Casa Confiança. Carmignano: Attucci Editrice, 2008.

TAVARES, Luis Henrique Dias. História da Bahia. 8ª ed., São Paulo: Editora Ática, 1987.

TRENTO, Angelo. Do outro lado do Atlântico: um século de imigração italiana no Brasil. São Paulo: Nobel, 1988.

ZORZO, Francisco Antônio. A engenharia e a importação da tecnologia dos transportes ferroviários na Bahia durante a segunda metade do século XIX: estudando o caso do primeiro empreendimento ferroviário baiano. Sitientibus, n°28, janeiro/julho 2003, p. 109-120.
Disponível em: http://www.uefs.br/sitientibus/pdf/28/a_engenharia_e_a_importacao_da_tecnologia.pdf.

ZORZO, Francisco Antônio. Ferrovia e Rede Urbana na Bahia. Feira de Santana: UEFS, 2001.