A REPRESENTAÇÃO DA MULHER EM MONUMENTOS HISTÓRICOS: UMA ANÁLISE
A PARTIR DAS ESCULTURAS PÚBLICAS DO SÉCULO XX DA CIDADE DE SÃO PAULO

RESUMO: Este artigo é o resultado de uma pesquisa desenvolvida no curso de Licenciatura em História, do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP EC), que teve como tema os monumentos históricos dedicados às personalidades femininas e como objeto de estudo os bustos de mulheres colocados em espaços públicos no contexto paulista, tendo como objetivo apreender nessas obras discussões que possam ser pertinentes para entender a representação da mulher na sociedade do século XX e como esses monumentos se inserem no contexto urbano da sociedade da época em que foram criados e na atualidade. A investigação utilizou uma discussão teórica e a análise dos monumentos colocados na cidade de São Paulo no século XX. Concluiu-se que em relação aos homens, poucas foram as mulheres que receberam essa homenagem e que as figuras representadas foram pessoas ilustres que realizaram feitos de grande destaque.

PALAVRAS CHAVE: Monumentos Públicos – Mulheres – Século XX – São Paulo 

AREND, Silvia Fávero. Trabalho, escola e Lazer. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (Orgs.). Nova História das Mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013.

BASSANEZI, Carla. Mulheres dos anos Dourados. In: DEL PRIORE, Mary (Org). História das mulheres no Brasil. 9. ed. São Paulo, SP: Contexto, 2007.

BOMFIM, Paulo. Rua Augusta. O Paulistano. Publicação do Club Athletico Paulistano, nº 147, Ano XIII, maio de 2001.

BRAZIL, Erico Teixeira Vital; SCHUMAHER Maria Aparecida. Dicionário mulheres do Brasil. Rio de Janeiro: Editora Jorge Zahar, 2000. 

CALDEIRA, Jorge. Brasil: História contada por quem viu. São Paulo: Editora Mameluco, 2008.

CARNEIRO, Joselio. Esculturas: Passeio histórico e cultural na capital paraibana. Portal Agenda Paraíba, 23 de novembro de 2013. Disponível em: http://www.agendaparaiba.com/esculturas-passeio-historico-e-cultural-na-capital-paraibana/print/ Acesso em 07 de set. de 2016.

CHOAY, Françoise. A Alegoria do Patrimônio. São Paulo: Estação da Liberdade, 2001.

CHOAY, Françoise. O Patrimônio em Questão: Antologia para um combate. Belo Horizonte: Fino Traço, 2011. 

DACORSO, Stetina Trani de Meneses e; NOGUEIRA, Nicéa Helena. Paulo Menotti Del Picchia: sob um soslaio da psicanálise. Revista Estudos de Psicanálise. Belo Horizonte-MG, n. 35, p. 137–150. Julho/2011.

DIAS, Vera. As mulheres homenageadas na cidade do Rio de Janeiro. Blog: As histórias dos monumentos do Rio de Janeiro. 07 de março de 2012.  Disponível em: http://ashistoriasdosmonumentosdorio.blogspot.com.br/2012/03/as-mulheres-homenageadas-na-cidade-do.html. Acesso em 07 de setembro de 2016.

DINIZ, Debora. Aborto e contracepção. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (Orgs.). Nova História das Mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013.

FARTHING, Stephen. Tudo sobre arte. Rio de Janeiro: Sextante, 2011.

FUREGATTI, Sylvia; VALLE, Marco Antônio Alves. As esculturas públicas e a cidade contemporânea. Campinas: Instituto de Artes, UNICAMP, 2014.

GIULIANI, Paola Cappellin. Os movimentos de Trabalhadoras e a Sociedade Brasileira. In: DEL PRIORE, Mary (Org). História das mulheres no Brasil. 9. ed. São Paulo, SP: Contexto, 2007.

LAUDANNA, Mayra; ARAUJO, Emanoel. De Valentim a Valentim. A Escultura Brasileira – século XVIII ao XX. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

LEITE, Edson. Antoinetta, Guiomar e Magdalena: pianistas do Brasil. São Paulo: Acquerello, 2011.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Campinas, SP: Ed. UNICAMP, 2003.

LOURO, Guacira Lopes. Mulheres na sala de aula. In: DEL PRIORE, Mary (Org). História das mulheres no Brasil. 9. ed. São Paulo, SP: Contexto, 2007.

MALUF, Marina; MOTT Maria Lúcia. Recônditos do mundo feminino. In: NOVAIS, Fernando A.; SEVENCKO Nicolau (Orgs.). História da Vida Privada no Brasil. vol. 3. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

MOTTA, Alda Britto. Mulheres Velhas, elas começam a aparecer. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (Orgs.). Nova História das Mulheres no Brasil. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2013.

ORIÁ, Ricardo. A história em praça pública: a leitura da cidade através de seus monumentos históricos. Ciências & Letras: Revista da Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciências e Letras, Porto Alegre, n. 27, Jan/Jun. 2000..

PEDRO, Maria Joana. Corpo, Prazer e Trabalho. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (Orgs.). Nova História das Mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013.

PINHEIRO, Ana Regina. Escola Caetano de Campos: Escola Paulista, Vanguardeira. Campinas. Tese (Doutorado em educação). Universidade Estadual de Campinas – Faculdade de Educação, 2008.

PINTO, Zélio Alves.  Cadernos Paulistas: histórias e personagens. São Paulo: Editora Senac, SP; Imprensa Oficial do Estado, 2002.

PROCÓPIO, Gislane Zanon Ferreira. Arte em Espaços Públicos de Vitória. Dissertação ( Mestrado em Artes). Universidade Federal do Espírito Santo. Vitória, 2010.

RAGO, Margareth. Trabalho Feminino e Sexualidade. In: DEL PRIORE, Mary (Org). História das mulheres no Brasil. 9. ed. São Paulo, SP: Contexto, 2007.

RIEGL, Alois. O culto moderno dos monumentos: sua essência e sua gênese. Goiânia: UCG, 2006. 

SOIHET, Rachel. A conquista do espaço público. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (Orgs.). Nova História das Mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013. 

INSTITUTO PRÓ-MONUMENTOS. Monumentos de São Paulo. Catálogo Virtual, 2008. Disponível em: http://www.monumentos.art.br/ Acesso em 15 de fevereiro de 2016.

Jornal Folha de SP, 29 de setembro de 1985, p. 05.

RECIFE. Arte Pública: Esculturas. Coordenação: Lúcia Padilha Cardoso. Governo do Estado de Pernambuco, 2015.