CAÇAR E LIQUIDAR PROSÓDIAS EM PAUPÉRIA: HISTÓRIA E LITERATURA
MENOR ENTRE TORQUATO NETO E DURVALINO COUTO FILHO

  • Edwar de Alencar Castelo Branco
  • Universidade Federal do Piauí
  • edwar2005@uol.com.br
  • Fábio Leonardo Castelo Branco Brito
  • Universidade Federal do Piauí
  • fabioleobrito@hotmail.com

RESUMO: Este trabalho reflete sobre algumas ressonâncias da obra de Torquato Neto nas letras e nas artes piauienses, operando uma apropriação histórica desse material. Com o objetivo de traçar um perfil de referências que poderiam ser apontadas como vestígios da fragmentária obra torquateana na conformação de uma arte contemporânea no Piauí e buscando contextualizar a cidade de Teresina no início da década de 1970, o texto faz, a partir da noção esquizo-analítica de literatura menor, uma leitura histórica da obra “Os caçadores de prosódias”, de Durvalino Couto Filho, na qual é possível perceber uma série de ressonâncias torquateanas.

PALAVRAS-CHAVE: História – Linguagem – Literatura menor – Torquato Neto

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: BENJAMIN, Walter.  Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas. v. I. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BEZERRA, José Pereira. Anos 70: Por que esta lâmina nas palavras? (Antiestética marginal & geração mimeógrafo no Piauí). Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1993.

BORGES, Geraldo. Impressões sobre “Caçadores de Prosódias”.
Obtido em: <<http://piauinauta.blogspot.com.br/2008/02/impresses-sobre-caadores-de-prosdias.html>> Acesso em: 16/junho/2012.

CASTELO BRANCO, Edwar de A. A cidade dizível: história e memória em Tristeresina, a cidade subjetiva de Torquato Neto. In: Textos de História. Revista do Programa de Pós-graduação em História da UnB.; Vol. 14, No 1-2 (2006): Dossiê: Marcas da Transgressão e Ações Normalizadoras na Formação da Sociedade Brasileira. 163-174.

CASTELO BRANCO, Edwar de Alencar. Todos os dias de Paupéria: Torquato Neto e a invenção da Tropicália. São Paulo: Annablume, 2005.

CASTELO BRANCO, Edwar de Alencar. Desfamiliarizar o presente e solapar sua certeza: receitas de Michel Foucault para uma escrita subversiva da História. In: CASTELO BRANCO, Edwar de Alencar; NASCIMENTO, Francisco Alcides do; PINHEIRO, Áurea Paz (Org.). História: cultura, sociedade, cidades. Recife: Bagaço, 2005.

CERTEAU, Michel de. Fazer com: usos e táticas. In: CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

COSTA FILHO, Alcebíades. A gestação de Crispim: um estudo sobre a constituição histórica da piauiensidade. 2010. Tese (Doutorado em História Social) –Universidade Federal Fluminense.

COUTO FILHO, Durvalino. Entrevista concedida a Hermano Carvalho Medeiros. 8 abr. 2009. In: MEDEIROS, Hermano Carvalho. Da fuga ao mito: a construção do mito cultural Torquato Neto. 2009.  Monografia (Licenciatura Plena em História) – Campus Clóvis Moura, Universidade Estadual do Piauí.

COUTO FILHO, Durvalino. Os caçadores de prosódias. Teresina: Projeto Petrônio Portella, 1994.

COUTO FILHO, Durvalino. Manifesto Pau-Baçu. In: COUTO FILHO, Durvalino. Os caçadores de prosódias. Teresina: Projeto Petrônio Portella, 1994.

COUTO FILHO, Durvalino. Maktub. In: COUTO FILHO, Durvalino. Os caçadores de prosódias. Teresina: Projeto Petrônio Portella, 1994.

COUTO FILHO, Durvalino. Let’s Poetry. In: COUTO FILHO, Durvalino. Os caçadores de prosódias. Teresina: Projeto Petrônio Portella, 1994.

COUTO FILHO, Durvalino. Torsula. In: COUTO FILHO, Durvalino. Os caçadores de prosódias. Teresina: Projeto Petrônio Portella, 1994.

COUTO FILHO, Durvalino. Decálogo do maldito. In: COUTO FILHO, Durvalino. Os caçadores de prosódias. Teresina: Projeto Petrônio Portella, 1994.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

DELEUZE, Gilles. A dobra: Leibniz e o barroco. São Paulo: Papirus, 2000.

DOMÈNECH, Miguel; TIRADO, Francisco; GÓMEZ, Lucía. A dobra: psicologia e subjetivação. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Nunca fomos humanos: nos rastros do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

FOUCAULT, Michel. História da loucura na Idade Clássica. São Paulo: Perspectiva, 1978.

MACHADO, Paulo. Geração Pós-69. In: LIMA, Luiz Romero. Presença da literatura piauiense. Teresina: Halley, 2003.

SALOMÃO, Wally. Cavem, canem, cuidado com o cão. Folha de S. Paulo, p. 06, 5 nov. 1995.

SANTOS, Cinéas. Mudaram as regras do jogo. Distanteresina, Teresina, p. 02, ago. 1977.

SARLO, Beatriz. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: UFMG, 2007.

SOUZA, Paulo Gutemberg de Carvalho. História e identidade: as narrativas da piauiensidade. Teresina: EDUFPI, 2010.

TAVARES, Zózimo. Sociedade dos poetas trágicos: vida e obra de 10 poetas piauienses que morreram jovens. Teresina: Gráfica do Povo, 2004.

TORQUATO NETO. Marcha à revisão. In: TORQUATO NETO. Os últimos dias de Paupéria. Rio de Janeiro: Eldorado, 1973.

TORQUATO NETO. Daqui pra lá, de lá pra cá. In: TORQUATO NETO . Torquatália: obra reunida de Torquato Neto. v. I. Do lado de dentro. Organização: Paulo Roberto Pires. Rio de Janeiro: Rocco, 2004.

TORQUATO NETO. Torquatália: obra reunida de Torquato Neto.  v. I. Do lado de dentro. Organização: Paulo Roberto Pires. Rio de Janeiro: Rocco, 2004.