DO TEMPO DAS CACHOEIRAS AO RIO AFOGADO: UMA HISTÓRIA AMBIENTAL DO TOCANTINS

  • Maria de Fátima Oliveira
  • Universidade Estadual de Goiás - UEG
  • proffatima@hotmail.com

RESUMO: Do Tempo das Cachoeiras ao Rio Afogadouma História ambiental do Tocantins trata-se de uma reflexão sobre as transformações que vêm ocorrendo no Rio Tocantins, sob o enfoque da História ambiental. Em linhas gerais, buscou-se reunir e analisar documentos que descrevem a natureza, os usos que se faz desse rio e o modo de vida das populações ribeirinhas, em contraste com as transformações que estão afetando o meio ambiente, causando sérios impactos na região nas últimas décadas. A investigação se pauta no estudo de diferentes fontes históricas como relatórios técnicos, relatos de viajantes, diários de viagens, correspondências, artigos de periódicos, fotografias e vídeos. Portanto, este texto visa discorrer sobre o importante papel que os rios do Cerrado desempenharam como caminhos fluviais no processo de conquista e ocupação do interior do Brasil e a atual forma de aproveitamento de seu potencial energético com a construção de barragens.

PALAVRAS-CHAVE: Rio Tocantins – História Ambiental – Populações Ribeirinhas – Cerrado

ABREU, Capistrano de. O Descobrimento do Brasil. Brasília: UNB, 1982.

ARRUDA, Gilmar. Descendo o rio: alguns apontamentos para uma história ambiental do rio Tibagi – PR. In: Franco, J. L. de A. et al (Org.). História Ambiental: fronteiras, recursos naturais e conservação da natureza. Rio de Janeiro: Garamond, 2012.  

BRASIL, Vanessa M. O Rio São Francisco: A Base Física da Unidade Nacional do Império. In: Revista Mosaico. Goiânia: PUC, v. 1. n. 2, p. 133-142, jul.- dez. de 2008. 

BRASILIENSE, Eli. Rio Turuna. Goiânia: UFG, 1964.

BRAUDEL, Fernand. O Espaço e a História no Mediterrâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

BUARQUE, Manoel. Tocantins e Araguaia. Belém: Typographia da Imprensa Oficial do Estado, 1919

CUNHA, Sandra B. Canais Fluviais e a Questão Ambiental. In: CUNHA, S.B; GUERRA, A.J. T.(Org.). A Questão Ambiental: diferentes abordagens. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

DOLES, Dalísia E. Martins. As Comunicações Fluviais pelo Tocantins e Araguaia no Século XIX. Goiânia: Oriente, 1973.

GALLAIS, Estevão. O Apóstolo do Araguaia: Frei Gil missionário dominicano. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1942.

GOMES, Horiestes; TEIXEIRA NETO, Antônio. Geografia Goiás Tocantins. Goiânia: UFG, 1993.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Monções. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1990.

OLIVEIRA, Maria de Fátima. Portos do Sertão: Cidades ribeirinhas do Rio Tocantins. Goiânia: Ed. PUC, 2010.

PÁDUA, José Augusto. As Bases Teóricas da História Ambiental. In: Estudos Avançados. Vol. 24, n. 68. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da USP, 2010.

SARAIVA, Maria Graça. O Rio como Paisagem: gestão de corredores fluviais no quadro do ordenamento do território. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1999.

TIERRA, Pedro. O Porto Submerso. Brasília: s.e., 2005.

TOCANTINS, Leandro. O Rio Comanda a Vida: uma interpretação da Amazônia. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1973.

WORSTER, Donald. Para Fazer História Ambiental. In: Revista Estudos Históricos, v. 4, n.8, Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 1991.