EÇA DE QUEIROZ EDITOR: REPRESENTAÇÕES SOBRE LEITORES, LEITURAS E PRÁTICAS DE PUBLICAÇÃO,
À LUZ DOS DIÁLOGOS EPISTOLARES E DAS NARRATIVAS ROMANESCAS (1877-1900)

  • Virgílio Coelho de Oliveira Júnior
  • Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
  • virgiliocoelhobh@gmail.com

RESUMO: Este artigo é uma análise dos processos editoriais de Eça de Queiroz. O objetivo é destacar as relações entre esses processos e as representações de leituras e leitores no contexto do século XIX. Nesse sentido, compreende-se que a obra literária é um complexo artefato social e cultural, constituída por meio de várias etapas, entre elas, a edição. Todavia, editar não se restringe às elaborações materiais ou formais do texto e nem se limita ao trabalho do editor. Antes disso, trata-se também de uma construção simbólica, fundamental para se compreender os significados que constituem uma determinada produção literária, além de reveladora do papel desempenhado pelos diferentes agentes envolvidos no fenômeno da leitura, como: o leitor, o escritor e o editor.

PALAVRAS-CHAVE: Eça de Queiroz – História do livro – da leitura e das edições – Sociedade portuguesa oitocentista

ABREU, Márcia. Prefácio Brasileiro. In: CUNHA, Maria do Rosário. (org). O livro e a leitura em Eça de Queirós. Florianópolis: Escritório do Livro, 2007.

BOURDIEU, Pierre. A Produção da Crença: contribuição para uma economia dos bens simbólicos. 3. ed., Porto Alegre: Zouk, 2008.

CUNHA, Maria do Rosário. Apresentação. In: O livro e a leitura em Eça de Queirós. Florianópolis: Escritório do Livro, 2007.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador: conversações com Jean Lebrun. São Paulo: Ed da UNESP, 1998.

DOMINGOS, Manuela. O Público dos Gabinetes de Leitura In: DOMINGOS, Manuela. Estudos de Sociologia da Cultura. Lisboa, 1985.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? Lisboa: Editora Passagens, 1992.

GUEDES, Fernando. Os livreiros em Portugal e as suas associações desde o século XV até os nossos dias. Subsídios para a sua história. 2.ed. Lisboa: Verbo, 2005.  

GUEDES, Fernando. Ernesto Chardron. In:. O livro e a leitura em Portugal: subsídios para a sua história, séculos XVIII e XIX. Lisboa: Verbo, 1987.

OLIVEIRA JUNIOR, Virgílio Coelho de; BRANDÃO, Marcela de Sá. Por uma estética da conciliação: O Crime do Padre Amaro e a dinâmica político-social portuguesa oitocentista. Diálogos (Maringá), V.8, 2015.

OUVRY-VIAL, B. L’acte editorial: vers une théorie du geste. Comunication et languages, n.154, 2007.

QUEIROZ, Eça de. O Primo Bazilio: episodio domestico. 2.ed. Porto: Livraria Internacional de Ernesto Chardron, 1878.

QUEIROZ, Eça de. Eça de Queiroz correspondência: Organização e Notas: A. Campos Matos. Lisboa: Caminho, 2008, vol.1.

QUEIROZ, Eça de. O Crime do Padre Amaro: scenas da vida devota. 3.ed. Porto: Livraria Internacional de Ernesto Chardron, 1889.

QUEIROZ, Eça de. Um Gênio que era um Santo. In: Almanaques e outros dispersos. Edição: Irene Fialho. Lisboa: Imprensa Nacional- Casa da Moeda, 2009 (Edição crítica das obras de Eça de Queirós. Vária).

QUEIROZ, Eça de. Cartas Públicas. Edição: Ana Tereza Peixinho. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2009 (Edição crítica das obras de Eça de Queirós. Epistolografia).

RAMOS, Rui. Culturas da alfabetização e culturas do analfabetismo em Portugal: uma introdução à História da Alfabetização no Portugal contemporâneo. Análise Social, vol. XXIV (103-104), 1998.

RAMOS, Rui. Introdução. In: MATTOSO, José (dir.). História de Portugal: volume 6: A Segunda Fundação (1890-1926). Lisboa: Estampa, 2001.

RAMOS, Rui. A Cultura do Patriotismo Cívico. In: MATTOSO, José (dir.). História de Portugal: volume 6: A Segunda Fundação (1890-1926). Lisboa: Estampa, 2001.

REIS, Carlos; CUNHA, Maria do Rosário. Introdução. In: QUEIROZ, Eça de. O Crime do Padre Amaro. Edição Crítica das Obras de Eça de Queirós. Lisboa: Impressa Nacional – Casa da Moeda, 2000.

SILVA, Débora T. Mutter Mota. Literatura e Estética da Recepção.
Disponível em: http://www.ulbra.br/letras/files/literatura-e-estetica-da-recepcao-enade-2011.pdf. Acesso em: 15/06/2015.