ESTRUTURA DE POSSE DE ESCRAVOS EM SÃO PAULO E MINAS GERAIS NO INÍCIO DO SÉCULO XIX:
SIMILITUDES E DESSEMELHANÇAS

  • Iraci del Nero da Costa
  • Universidade de São Paulo - USP
  • idd@terra.com.br
  • Francisco Vidal Luna
  • Universidade de São Paulo - USP
  • fvluna@terra.com.br

RESUMO: Neste texto indicamos as muitas semelhanças e as poucas dissimilitudes existentes, ao abrir-se o século XIX, nas estruturas de posse de escravos de São Paulo e Minas Gerais, duas capitanias limítrofes que, à época, conheciam momentos econômicos distintos. Enquanto em Minas Gerais o clima era de esgotamento da atividade de exploração do ouro e dos diamantes, em São Paulo se conhecia o dinamismo decorrente da ampliação das atividades agrícolas. Mesmo assim, os dados contemplados em nosso estudo revelaram que as referidas estruturas de posse de cativos guardavam um alto grau de similitude. Ademais, o perfil de tais estruturas diferia radicalmente daquele desenhado pela historiografia brasileira tradicional.

PALAVRAS-CHAVE: Escravidão – Estrutura de posse de escravos – São Paulo e Minas Gerais