NOS 30 ANOS D’A JANGADA DE PEDRA: JOSÉ SARAMAGO E A ATUALIDADE
DO DISCURSO DA “TRANS-IBERICIDADE”

  • Burghard Baltrusch
  • Universidade de Vigo – Cátedra Internacional José Saramago
  • burg@vigo.es

RESUMO: No trigésimo aniversário da primeira edição do romance de José Saramago A Jangada de Pedra (1986), que coincide com o trigésimo aniversário da adesão de Portugal e Espanha à CEE, é oportuno colocarmo-nos algumas questões sobre o significado do livro naquele momento, recapitulando a sua mensagem política ou ideológica sobre a relação da Península Ibérica com a Europa. Trata-se de demonstrar a atualidade e relevância de muitos aspectos da perspectiva saramaguiana sobre a relação das culturas ibéricas com o resto da Europa, uma visão radicalmente diferente daquela que vigorava na opinião pública de então.

PALAVRAS-CHAVE: José Saramago – A Jangada de Pedra – Península Ibérica – Europa – euroceticismo – trans-ibericidade.

AMOTIM, Claudia. Nas fissuras da península e do sujeito: A jangada de pedra, de José Saramago. IPOTESI, Juiz de Fora, v. 15, n. 1, p. 111-118, jan./jun. 2011.

BALTRUSCH, Burghard. A nova Mensagem do trans-iberismo – sobre alguns aspectos utópicos e metanarrativos no discurso saramaguiano. O que transformou o mundo é a necessidade e não a utopia – Estudos sobre utopia e ficção em José Saramago Berlim. Frank &Timme 2014, p. 53-72.

CALAFATE, Pedro (2000). História do Pensamento Filosófico Português. Vol. I-V. Lisboa: Caminho.

ESTRADA VARGAS, Graciela (2011). “La noción de «trans-ibericidade» de Saramago. Una reflexión sobre las relaciones de Portugal y Mexico con España”, Anuario de Letras Modernas, vol. 16, p. 157-163.

FERREIRA, Ana Paula (2001). “As Mulheres de Saramago na ‘Jangada’ da Significação”, in Paulo   de Medeiros & José N. Ornelas (eds.): Da Possibilidade do Impossível: Leituras de Saramago, Utrecht: Portuguese Studies Center 2007.

LOURENÇO, Eduardo. O labirinto da saudade – psicanálise mítica do destino português. Lisboa: Dom Quixote 1988.

LOURENÇO, Eduardo. A Nau de Ícaro seguido de Imagem e Miragem da Lusofonia. Lisboa: Gradiva, 1999.

MOLINA, César Antonio. Sobre el iberismo y otros escritos de literatura portuguesa. Madrid: Akal 1990.

ORTEGA Y GASSET, José. La España invertebrada. Obras Completas. Tomo III. Madrid: Revista  de Occidente 1966.

PAZOS JUSTO, Carlos (2008). “A Jangada de Pedra de José Saramago: repertório e sistema interliterário ibérico”, Diacrítica, Ciências da Literatura, 22/23, 197-209.

REAL, Miguel. Portugal – ser e representação. Miraflores: Difel 1998.

SALAZAR, António de Oliveira. O Meu Depoimento. Discursos e Notas Políticas (1943-1950). Vol. IV. Coimbra: Coimbra Editora, 1951.

SARAMAGO, José. Meditação sobre uma Jangada. Blimunda. Dezembro 2016.

SARAMAGO, José. A Jangada de Pedra. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

SARAMAGO, José. La ilusión democrática, Revista de Occidente, 1993, 148.

SARAMAGO, José. Discursos de Estocolmo. Lisboa: Caminho 1999.

SARAMAGO, José. O (meu) Iberismo. In: Jornal de Letras, Artes e Ideias 330, 31.10.1988.

SARAMAGO,  José,  e  PEDROSA,  Inês.           A Península Ibérica nunca esteve ligada à Europa[entrevista]. Jornal de Letras, Artes e Ideias, 10.11.1986.

SARAMAGO, José. Acerca do (meu) Iberismo, Encontros: Revista Hispano Portuguesa de Investigadores en Ciencias Humanas y Sociales 1989, 1.

SARAMAGO, José. O Ano da Morte de Ricardo Reis. Lisboa: Caminho 1984.

SILVA, Maria Corrêa. José Saramago: o iberismo como utopia, Acta Scientiarum, Maringá, 2002, v. 24, n. 1.

SILVA, Agostinho da. Portugal ou Cinco Idades. In: Ir à Índia sem Abandonar Portugal, Lisboa: Assírio & Alvim 1994.

URRUTIA, Jorge. José Saramago. Notoriedad del iberismo. España descubre Portugal, Leer, 2001, 125, p. 26-30.