O BOM E O MAU CORONEL: REPRESENTAÇÕES SOBRE O CORONELISMO
NA OBRA DE BERNARDO ÉLIS E NA HISTORIOGRAFIA

  • Eliézer Cardoso de Oliveira
  • Universidade Estadual de Goiás - UEG
  • ezi@uol.com.br

RESUMO: O objetivo deste artigo é analisar as representações do coronelismo na obra do escritor regionalista goiano Bernardo Élis e o seu impacto na historiografia. Embora o aspecto mais destacado na obra bernardiana seja a representação do coronel como um ser sádico, mesquinho e covarde, há também uma representação dele como homem honesto, empreendedor e civilizador. Portanto, essa ambiguidade confere precisa ser considerada quando da utilização da literatura como fonte histórica.

PALAVRAS-CHAVE: Coronelismo – Bernardo Élis – História e Literatura – historiografia goiana

ALMEIDA, Cristiane Roque de. História e Sociedade em Bernardo Élis: uma abordagem sociológica de o Tronco. Dissertação (Mestrado em Sociologia), UFG, 2003.

ALMEIDA, Nelly Alves de. Estudos sobre quatro regionalistas. Goiânia: Editora da UFG, 1968.

ALBURQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. História: a arte de inventar o passado. Bauru, SP: Edusc, 2007.

DILTHEY, Wilhelm. A construção do mundo histórico nas ciências humanas. Trad. Marcos Casanova. São Paulo: Editora da Unesp, 2010.

ÉLIS, Bernardo. A enxada. In TELES, Gilberto Mendonça (Org.). Melhores contos de Bernardo Élis. São Paulo. Global, 2003. p. 73-98.

ÉLIS, Bernardo. Dona Sá Donana. In. ÉLIS, Bernardo. Veranico de Janeiro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1987. P. 101-136.

ÉLIS, Bernardo. A Virgem Santíssima no quarto de Joana. In. Élis, Bernardo. Caminhos dos Gerais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975. p. 89-101.

ÉLIS, Bernardo. O tronco. São Paulo: José Olympio, 1974.

ÉLIS, Bernardo. A terra e as carabinas. Goiânia: R&F Editora, 2005.

ÉLIS, Bernardo. André Louco. In. ÉLIS, Bernardo. André Louco. Rio de Janeiro: José Olympio, 1978. P. 3-49.

ÉLIS, Bernardo. Sua Alma, sua Palma. In. ÉLIS, Bernardo. André Louco. Rio de Janeiro: José Olympio, 1978. p. 65-89.

ÉLIS, Bernardo. Veranico de Janeiro. In. ÉLIS, Bernardo. Veranico de Janeiro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1987. p. 3-36.

ÉLIS, Bernardo. Em que o mistério da conveniência explica a conveniência do mistério. In TELES, Gilberto Mendonça (Org.). Melhores contos de Bernardo Élis. São Paulo. Global, 2003. P. 47-55.

ÉLIS, Bernardo. Um duelo que ninguém viu. In. ÉLIS, Bernardo. Ermos e Gerais. São Paulo: Martins Fontes, 2005. p. 13-18.

ÉLIS, Bernardo. Rosa. In. ÉLIS, Bernardo. Veranico de Janeiro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1987. p. 64-78.

ERAS, Lígia Wilhelms; CAMARGO, Wander Amaral; ALVES, Vera Cepêda. Enxada: o trabalho na concepção do conto de Bernardo Élis. Revista Trama. Vo. 1, N. 2, 2005, p. 125-138.

FERREIRA, Gracy Tadeu da Silva. O coronelismo em Goiás (1989-1930): as construções feitas do fenômeno pela história e pela literatura. In. CHAUL, Nasr Fayad. O coronelismo em Goiás: estudos de casos e famílias. Goiânia: Editora Kelps, 1998. p. 45 -118.

FREITAS, Lena Castello Branco Ferreira de. Poder e Paixão: a saga dos Caiado. Vol. 1.  Goiânia: Cânone Editorial, 2009. 

LIMA, Herman. Veranico de Janeiro. In. ÉLIS, Bernardo. Veranico de Janeiro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1987. p. xii-xix.

MARCHEZAN, Luiz Gonzaga. Introdução In. ÉLIS, Bernardo. Ermos e Gerais. São Paulo: Martins Fontes, 2005. p IX-XXIX,

PALACIN, Luis. O coronelismo no extremo Norte de Goiás: o padre João e as três revoluções de Boa Vista. Goiânia: Cegraf; São Paulo: Edições Loyola, 1990.

PAULA, Gabriel de. Bernardo Élis: de Corumbá de Goiás ao mar. Dissertação (Mestrado em História), UFG, 2014.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História & História Cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

OLIVEIRA, Eliézer Cardoso de. Entre o fascínio e o horror: a literatura catástrofe em Goiás. Fênix: Revista de História e Estudos Culturais. Vol. 4, n. 4, 2007. p. 1-20. p 7.

VANGELISTA, Chiara. “Meu tio o Iauaretê”: um homem onça nas fronteiras brasileiras. In.  DE DECCA, Edigar S.; LEMAIRE, Rita. Pelas margens: outros caminhos da história e da literatura. São Paulo: Ed. da Unicamp; Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2000. P. 55-65.

WHITE, Hayden. Metahistória. Tradução de José Laurênio de Melo. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1995.