O CINEMA ALÉM DO FILME: O PROJETO DA IGREJA CATÓLICA BRASILEIRA PARA A FORMAÇÃO DE
EDUCADORES CINEMATOGRÁFICOS VIA CINE-CLUBE BELO HORIZONTE

  • Geovano Moreira Chaves
  • Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
  • geovanochaves@gmail.com

RESUMO: É sabido que as primeiras sessões do cinematógrafo já despertaram interesse por parte dos católicos em relação aos assuntos do cinema, e sua posição frente a ele foi ressaltada ao longo do século XX, inclusive sendo objeto de preocupações por parte das encíclicas papais. No Brasil, o cinema já era visto por muitos como um meio de se “educar” a população, e deste modo, os cineclubes católicos em questão adotaram esta proposta, visando assim tornar a visão sobre o cinema por eles tida como coerente, ou mesmo correta, uma visão mais geral, com base na noção de moralidade defendida pela Igreja. Em meados do século passado, um forte movimento de orientação católica estimulou um modelo de cultura cinematográfica que acabou culminando em cursos de educadores cinematográficos e na fundação de cineclubes, em Belo Horizonte e em várias outras cidades brasileiras.

PALAVRAS-CHAVE: Cineclubismo – Igreja Católica – História

ALMEIDA, Cláudio Aguiar. Meios de comunicação católicos na construção de uma ordem autoritária: 1907/1937. 2002. Tese (Doutorado em História) – Programa Pós-Graduação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

CAMPELO, Thaís. Jhonatas Serrano, narrativas sobre o cinema. Cadernos de Ciências Humanas. Especiaria, Ilhéus, UESC, v. 10, n. 17, jan./jun. 2007.

CHAVES, Geovano Moreira. Para Além do Cinema: o cineclubismo de Belo Horizonte (1947-1964). Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

GUSMÃO, Milene Silveira. O desenvolvimento do cinema: algumas considerações sobre o papel dos cineclubes para a formação cultural. IV ENECULT – Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Faculdade de Comunicação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 28 a 30 de Maio 2008.

HEFFNER, Hernani. Contribuições a uma história da crítica cinematográfica no Brasil. Acervo: Revista Do Arquivo Nacional, v.16, n.1, jan/jun 2003, Rio de Janeiro: Arquivo Nacional.

LOGGER, Guido. Organização, Dificuldades e Critérios na Censura do CIC. Revista de Cultura Cinematográfica, v.III, n.13, ago./set. 1959.

LUDMANN, René. Cinema, fé e moral. Lisboa: Editora Aster, 1959.

MACEDO, Felipe Cronologia do movimento cineclubista brasileiro. Cineclube.
Disponível em: http://cineclube.utopia.com.br/. Acessado em: 15 Jun. 2009.

MALUSÁ, Vivian. A contribuição católica na formação de uma cultura cinematográfica no Brasil dos anos 50. Mnemocine – Memória e Imagem.
Disponível em:  http://www.mnemocine.com.br/cinema/historiatextos/cinemacatolico.htm. Acesso em: 20/05/2011.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o “perigo vermelho”: o anticomunismo no Brasil (1917-1964). São Paulo: Perspectiva, 2002.

NOVAES, J. Roberto. Pelos Cine-Clubes. Revista de Cultura Cinematográfica, v. III, n. 13, Ago./Set. 1959.

OLIVEIRA, Elysabeth Senra de. Uma geração cinematográfica: intelectuais mineiros da década de 50. São Paulo: Annablume, 2003.

RIBEIRO, José Américo. O cinema em Belo Horizonte: do cineclubismo a produção cinematográfica nos anos 60. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1997.

SIMÕES, Inimá. Roteiro da Intolerância: a censura cinematográfica no Brasil. São Paulo: SENAC, 1999.

APOSTOLADO CINEMATOGRÁFICO. Revista de Cultura Cinematográfica, V.II, n.8, out./nov. 1958.

CINE-CLUBE. Revista de Cultura cinematográfica, V.2, n.12, p. 35-38, Set/Out. 1957.

Editorial. Revista de Cultura cinematográfica. V. 2, n. 08, Nov. 1958.

O CINEMA IDEAL. Revista de Cultura Cinematográfica, v.2, n.8, Out./Nov. 1958.

Papa Pio XI. Apostolado Veritatis Splendor. VIGILANTI CURA.
Disponível em: <http://www.veritatis.com.br/article/1240>. Acesso em: 25/05/2011.

Cultura Cinematográfica no Brasil nos Anos 50. Mnemocine – Memória e Imagem.
Disponível em: http://www.mnemocine.com.br/cinema/historiatextos/cinemacatolico.htm. Acesso em: 15 Mai. 2011.

REDAÇÃO. Revista de Cultura Cinematográfica, v.1, n.2, Set./Out. 1957.