“O PIONEIRO DA ECOLOGIA”: A CONSTRUÇÃO DAS MEMÓRIAS SOBRE HENRIQUE LUIZ ROESSLER

  • Elenita Malta Pereira
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • elenitamalta@gmail.com

RESUMO: O enfoque deste artigo é a construção das memórias sobre Henrique Luiz Roessler (1896-1963), um importante agente pela proteção da natureza no Rio Grande do Sul durante os anos 1930-60. Meu objetivo é compreender como as memórias a respeito de Roessler foram constituídas, por quais agentes e se houve disputas nesse processo. Através da análise de documentação que sobreviveu em arquivos, foi possível constatar que este processo foi iniciado pelo próprio Roessler, ao se autodenominar “pioneiro da proteção à natureza no Rio Grande do Sul”, expressão esta que é transformada por amigos e admiradores, após sua morte, em “pioneiro da ecologia” no Estado.

PALAVRAS-CHAVE: Henrique Luiz Roessler – Construção de pioneiro – Construção de si – Ecologia

ABREU, Regina. Entre a nação e a alma: quando os mortos são comemorados. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 14, 1994.

ACOT, Pascal. História da Ecologia. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1990.

AGAPAN. Programa de Luta. Porto Alegre, 27 de abril de 1971.

ANIVERSÁRIO EM MEMÓRIA. Rua Grande. São Leopoldo, 08/11/1996.

BONES, Elmar, HASSE, Geraldo. Pioneiros da Ecologia: Breve História do Movimento Ambientalista no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Já Editores, 2002.

BOSSLE, Vinícius. Morreu Roessler, o “protetor da natureza”. Correio do Povo Rural. Porto Alegre, 22/11/1963.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: Sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 2007.

CAMPOS, Nicolau. A morte do conservacionista. Correio do Povo Rural. Porto Alegre, 21/12/1973.

CARNEIRO, Augusto Cunha. A História do Ambientalismo. Porto Alegre: Editora Sagra Luzzato, 2003.

CARTÓRIO DO REGISTRO CIVIL. Certidão de Óbito. São Leopoldo, 20/11/1963.

CENTENÁRIO DO nascimento do Pai da Ecologia: Henrique Luiz Roessler. São Leo em Revista. São Leopoldo, 11/1996.

COSTA, Antônio José. Em memória de Henrique Luiz Roessler. Correio do Povo Rural. Porto Alegre, 12/11/1965.

COSTA, Antônio José. Morreu o protetor da natureza. Correio do Povo Rural. Porto Alegre, 22/11/1963.

DRUMMOND, José Augusto. A legislação ambiental brasileira de 1934 a 1988: comentários de um cientista ambiental simpático ao conservacionismo. Ambiente & Sociedade, nº. 3 e 4, 1998-1999.

ENTREVISTA KURT Schmeling. Disponível em: http://roessler.org.br

FERREIRA, Jonatas, AMARAL, Aécio. Memória eletrônica e desterritorialização. Política & Sociedade. Florianópolis, nº 4, abril de 2004.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Oralidade e memória em projetos testemunhais. In: LOPES, Antonio Herculano; VELLOSO, Monica Pimenta e PESAVENTO, Sandra Jatahy (Orgs.) História e linguagens: texto, imagem, oralidade e representações. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006.

FONSECA, Mário. Um grande homem. Correio do Povo Rural. Porto Alegre, 22/11/1963.

GAÚCHOS LEMBRAM 100 anos de Roessler. NH. Novo Hamburgo, 16/11/1995.

GOMES, Ângela de Castro. Direitos e cidadania. Memória, política e cultura. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

GOMES, Ângela de Castro. Escrita de si, escrita da história. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Fepam abre programação da Semana Roessler. Disponível em: http://www.estado.rs.gov.br/direciona.php?key=Y2FwYT0xJmludD1ub3RpY2lhJm5vdGlkPTU0MTAyJnBhZz0xMTM0JmVkaXRvcmlhPSZtaWRpYT0mbWVudT0mb3JpZz0x

HÁ DEZ anos falecia Roessler, o protetor nº 1 da natureza. VS. São Leopoldo, 22/11/1973.

HALBWACHS, Maurice. Les cadres sociaux de la mémoire. Paris: Les Presses universitaires de France, Nouvelle édition, 1952.

HENRIQUE LUIZ Roessler: Um símbolo do Amor à Natureza. Correio do Povo Rural. Porto Alegre, 27/09/1974.

KARAWEJCZYK, Mônica. O voto da costela: o sufrágio feminino nas páginas do Correio do Povo (1930-1934). 2008, Dissertação (Mestrado em História). Programa de Pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Porto Alegre, 2008.

LAGO, Antônio, PÁDUA, José Augusto. O que é ecologia. São Paulo: Abril Cultural; Brasiliense, 1985.

LINK, Márcio. Para além do ambientalismo: uma história em duas décadas. São Leopoldo: Oikos, 2008.

OLIVEIRA, Lucia Lippi. Imaginário histórico e poder cultural: as comemorações do descobrimento. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, Vol. 14, nº 26, 2000.

PEREIRA, Elenita, WEBER, Regina. Roessler vs. Bird Hunters: “Passarinhada” and Ethnic Conflicts in the South of Brazil. Miradas en Movimiento. Special Volume Naturally Immigrants. Espacio de Estudios Migratorios, Michigan University, Jan 2012. Disponível em: http://espaciodeestudiosmigratorios.org/es/miradas-en-movimiento-mem/volumenes/naturally-immigrants/cat_view/74-volumen-especial

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 2, nº. 3, 1989.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, nº. 10, 1992.

PORTO ALEGRE tem associação para proteger a natureza. Folha da Tarde. Porto Alegre, 04/06/1971,s.p.

RAGO, Margareth. As marcas da pantera: Foucault para historiadores. Resgate, Campinas, nº 5, 1993.

ROESSLER, O Rio Grande do Sul e a Ecologia – Crônicas escolhidas de um naturalista contemporâneo. Porto Alegre: Martins Livreiro-Editor, 1986.

ROESSLER, Henrique. Dados sobre Henrique Roessler. s.d

ROESSLER, H. Relatório sobre o acidente. São Leopoldo, 1952-1953

RONDELLI, Elizabeth, HERSCHMANN, Micael. Os media e a construção do biográfico: a morte em cena. In: SCHMIDT, Benito (Org). O biográfico: perspectivas interdisciplinares. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2000.

SCHERER-WARREN, Ilse. KRISCHKE, Paulo J. Uma Revolução no Cotidiano? Os novos movimentos sociais na América Latina. São Paulo: Brasiliense, 1987.

SILVA, Luciano Pereira. Carta a Henrique Roessler. Rio de Janeiro, 17/10/1953.

SILVEIRA, Abel Ignácio da. Homenagem a Henrique Luiz Roessler (Discurso). São Leopoldo, 16/11/1993.

TERRES, Dirceu. Desaparece um bravo! Correio do Povo Rural. Porto Alegre, 22/11/1963.

TOSI, Juarez. Há 25 anos, Estado perdeu seu primeiro defensor da ecologia. Zero Hora. Porto Alegre, 13 de novembro de 1988.