TOM ZÉ: A CRÍTICA DA CANÇÃO POPULAR E A CANÇÃO POPULAR CRÍTICA

  • José Adriano Fenerick
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP
  • jafenerich@asbyte.com.br

RESUMO: Este artigo propõe discutir alguns aspectos da produção musical de Tom Zé, sob a perspectiva da canção crítica. Num primeiro momento apresenta-se o conceito de canção crítica, tal como desenvolvido historicamente na música popular brasileira, para, em seguida, realizar um exame focado no projeto estético do compositor de Irará.

PALAVRAS-CHAVE: Tom Zé – Canção crítica – Música Popular Brasileira

DIAS, Márcia T. – Os donos da voz: indústria fonográfica brasileira e mundialização da cultura. São Paulo: Boitempo, 2000.

FENERICK, José Adriano . A ditadura, a indústria fonográfica e os ‘Independentes’ de São Paulo nos anos 70/80. In: Revista Métis: História e Cultura. v.3, n.6. jul.- dez. de 2004. Caxias do Sul, RS: Edusc, 2005

FENERICK, José Adriano – Nem do Morro, Nem da Cidade: as transformações do samba e a indústria cultural. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2005.

MORELLI, Rita de C. L. Indústria fonográfica: relações sociais de produção e concepção acerca da natureza do trabalho artístico. Campinas: Unicamp, 1988.

NAPOLITANO, Marcos. A síncope das ideias. A questão da tradição na música popular brasileira. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2007.

NAPOLITANO, Marcos. Música Popular Brasileira (MPB) nos anos 70: resistência política e consumo cultural. In: Actas del IV Congresso Latinoamericano de la Asociación Internacional para el estúdio de la Música Popular, Cidade do México, abril de 2002.

NAPOLITANO, Marcos. Seguindo a canção. Engajamento político e indústria cultural na MPB (1959-1969). São Paulo: Annablume/Fapesp, 2001.

NAVES, Santuza Cambraia – Canção Popular no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

PANAROTTO, Demétrio. Qual sertão, Euclides da Cunha e Tom Zé. São Paulo: Lumme, 2009.

SILVA, Gracchio Braz Peixoto da. Tom Zé: o defeito como potência. A canção, o corpo, a mídia. São Paulo: PUC, 2005.

TATIT, Luiz. O cancionista. São Paulo: Edusp, 1996.

TATIT, Luiz. O século da canção. Cotia: Ateliê, 2004.

TERRA, Vera. Acaso e Aleatório na música: Um estudo da indeterminação nas poéticas de Cage e Boulez. São Paulo: EDUC/Fapesp, 2000.

TOM ZÉ. Tropicália, lenta luta. São Paulo: Publifolha, 2003.

WOOD, Paul. Arte Conceitual. São Paulo: Cosac & Naif, 2002.

TOM ZÉ. Com defeito de fabricação. Trama, 1998.

TOM ZÉ, Jogos de Armar – faça você mesmo. Trama, 2000.