UM “ÁLBUM” QUE VIROU LIVRO: O ATESTADO FINAL DA “MISSÃO” DE LEOLINDA DE
FIGUEIREDO DALTRO EM EDUCAR OS ÍNDIOS NOS SERTÕES DO NORTE DE GOIÁS

  • Paulete Maria Cunha dos Santos
  • Universidade Federal do Tocantins - UFT (Campus Porto Nacional)
  • pauletemcunha@hotmail.com

RESUMO: O artigo que ora apresentamos objetiva uma análise inicial de como Leolinda de Figueiredo Daltro constituiu sua ação inédita e independente do Estado e da Igreja no que se refere à proposta de uma educação indígena laica. A nossa protagonista, exercia o magistério como professora municipal no Rio de Janeiro. Enquanto isso, nos jornais da capital do país circulavam notícias dos recém chegados “Cherentes” à cidade, à “civilização”. O calendário marcava julho de 1896. Leolinda, sensibilizada com a situação do grupo Xerente e, especialmente, identificada com a “missão” de educar decidiu acompanhá-lo no retorno aos sertões do norte de Goiás, hoje Estado do Tocantins. Uma professora catedrática da sociedade carioca poderia se envolver com “problema de índio”? Quem é essa mulher? A multiplicidade da atuação de Leolinda e sua articulação com uma extensa rede de relações é um fio condutor para o historiador.

PALAVRAS-CHAVE: Leolinda Daltro – Mediadora – Missão de catequista leiga

AGOSTINI, Ângelo. D. Quixote. Rio de Janeiro, anno VIII, n. 158, 20 set.1902.

BEOZZO, José O. Leis e regimentos das missões: política indigenista no Brasil. São Paulo: Loyola, 1983.

CARDOSO, Sérgio. O olhar viajante (do etnólogo). In: NOVAES, Adauto (Org.). O Olhar. São Paulo: Cia das Letras, 1988.

CARNEIRO DA CUNHA, M. (Org.). História dos índios no Brasil. São Paulo: Cia das Letras, [1992] 2003.

CORRÊA, Mariza. Antropólogas & Antropologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

DUSSEL, Enrique (Org.). Historia Liberationis. 500 anos de história da Igreja na América Latina. São Paulo: Paulinas, 1992.

GAGLIARDI, José Mauro. O indígena e a república. São Paulo: Hucitec, 1989.

GINZBURG, Carlo; PONI, Carlo. O nome e o como: troca desigual e mercado historiográfico. In: GINZBURG, Carlo. A micro-história e outros ensaios. Lisboa: Difel, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

GINZBURG, Carlo; PONI, Carlo Il nome e il come: mercato storiografico e scambio disuguale. In: Quaderni Storici, 40, 1979.

GIRALDIN, Odair. (Org.). A (trans) formação histórica do Tocantins. Goiânia: Ed. da UFG, 2002.

GRENDI, Edoardo. Repensar a micro-história. In: REVEL, Jacques (Org.). Jogos de escalas: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1998.

HAHNER, June E. A mulher brasileira e suas lutas sociais e políticas: 1850-1937. São Paulo: Brasiliense, 1981.

HARTOG, François. O espelho de Heródoto: ensaio sobre a representação do Outro. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1999.

LEVI, Giovanni. Sobre a micro-história. In: BURKE, Peter (Org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Ed. da UNESP, 1992.

LEVI, Giovanni. Usos da biografia. In: FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaína (Org.). Usos & abusos da história oral. 8. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, [1992] 2006.

LIMA, Henrique Espada Rodrigues. Questões de escala: Giovanni Levi. In: LIMA, Henrique Espada Rodrigues. A micro história italiana: escalas, indícios e singularidades. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

MONTERO, Paula (Org.). Deus na Aldeia. Missionários, índios e mediação cultural. São Paulo: Globo, 2006.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru, SP: EDUSC, 2005.

PERROT, Michelle. Mulheres públicas. São Paulo: Editora da UNESP, 1998.

REVEL, Jacques. A história ao rés-do-chão. Prefácio. In: LEVI, Giovanni. A herança imaterial: trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

ROCHA, Elaine P. Entre a pena e a espada: a trajetória de Leolinda Daltro (1859-1935)patriotismo, indigenismo e feminismo. 2002.

SCHROEDER, Ivo. Os Xerente: estrutura, história e política. Soc. e Cult., Goiânia, v. 13, n. 1, p. 67-78, jan./jun. 2010.

SILVA, Otacílio A. da. O Ensino Popular no Distrito Federal. v. 1. Rio de Janeiro: Oficina Gráfica da Secretaria Geral de Educação e Cultura, 1936.

Da catechese dos indios no Brasil. Noticias e documentos para a Historia (1896-1911). Rio de Janeiro: Typ. da Escola Orsina da Fonseca, 1920.