O PODER DA REPRESENTAÇÃO: A FICÇÃO INVADE A VIDA

  • Maria Luiza Martini
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS
  • lmfmartini@yahoo.com.br

RESUMO: Este artigo discute o texto “Morrer de amor: Neco, Chiquinha e a Estrhycnina” que faz parte do livro “Os Sete Pecados da Capital” de Sandra Pesavento. A historiadora constrói dois objetos, “morrer de amor”, e o poder da representação no final do século XIX . Ela trabalha com as cartas dos suicidas, o jornalismo de folhetim e a literatura, através de metodologia da história cultural: “história dentro da história”.

PALAVRAS-CHAVE: Metodologia de História Cultural – Sensibilidades – Final do século XIX – Ficção – Sandra Jatahy Pesavento

LOBO, Souza; TOTA, Mario; AZURENHA, Paulino. Esthrycnina. Página Romântica. Porto Alegre, Livraria Americana, 1897.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Os sete pecados da Capital. São Paulo: Hucitec, 2008.

PESAVENTO, Sandra. Morrer de amor: Neco, Chiquinha e a Estrhycnina. In: PESAVENTO, Sandra. Os sete pecados da Capital. São Paulo: Hucitec, 2008.