Exposição ou controvérsia médica? Nas tramas das relações de poder e saber entre médicos na cidade da Parahyba em 1877

Palavras-chave: médicos, Impressos, Doenças

Resumo

O Brasil Império configurou-se como um período da História do Brasil caracterizado pela consolidação de instituições, de campos de saber, de ideias e de novas práticas que estiveram diretamente associadas ao cotidiano da população. Nesse cenário, a cidade da Parahyba, no ano de 1877, foi palco de disputas de poder e saber entre médicos que por meio dos impressos, O Despertador e A Opinião, discorriam e discordavam a respeito do tratamento de um paciente. Em diálogo com a Nova História Cultural e com base na análise da trama por meio dos jornais citados, esse artigo tem por objetivo mostrar como o campo da medicina era permeado de conflitos, muitas vezes gerados em decorrência das interpretações em relação à algumas patologias e da eficácia ou não das terapêuticas empregadas para combater as doenças, como no caso da Parahyba.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fontes

MOURA, José Francisco de. (org.) Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial do Estado da Parahyba. Parahyba do Norte: Imprensa Official. 1899.

Jornais e Folhetins Literários da Paraíba no século XIX no site http://www.cchla.ufpb.br/jornaisefolhetins/diversos.html

Hemeroteca da Biblioteca Nacional http://memoria.bn.br/hdb/periodico.aspx

Jornais:

O Despertador

A Opinião

O Publicador

Bibliografia

ABREU, Alzira Alves de (Coord.) Dicionário Histórico-Biográfico da Primeira República. 1889-1930. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2010.

ARAÚJO, Fátima. Paraíba: Imprensa e Vida. Jornalismo e Impresso – 1826 a 1984. João Pessoa: GRAFSET, 1986.

CASTRO, Oscar Oliveira. Medicina na Paraíba: flagrantes de sua evolução. João Pessoa: A União, 1945.

CHERNOVIZ, Pedro Luiz Napoleão. Formulário ou guia médico. 1. ed. Rio de Janeiro: Tipografia Nacional, 1841.

CORADINE, Odaci Luiz. A Formação da Elite Médica, a Academia Nacional de Medicina e a França Como Centro de Importação. In: Estudos Históricos, nº 35 Janeiro/junho de 2005. Rio de Janeiro, p. 3-22.

EDLER, Flávio Coelho. A medicina no Brasil Imperial: clima, parasitas e patologia tropical. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2011.

MACHADO, Roberto; LOUREIRO, Ângela; LUZ, Rogério; MURICY, Katia. (orgs.) Danação da norma. Medicina social e constituição da psiquiatria no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1978.

FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves. A Arte de Curar: cirurgiões, médicos, boticários e curandeiros no século XIX em Minas Gerais. Rio de Janeiro: Vício de Leitura, 2002.

MARIANO, Serioja R. C. Entre a Medicina, a Política e a Poesia: a trajetória do Dr. Antonio da Cruz Cordeiro na Província da Paraíba na segunda metade do Oitocentos. Seaculum – Revista de História. Nº 33, Jul. Dez. 2015, p. 299-318

MARIANO, Nayana R. C. Educação pela higiene: a invenção de um modelo hígido de educação escolar primária na Parahyba do Norte (1849-1886). João Pessoa: Ideia, 2015.

MARIANO, Serioja R. C; SILVA, Wuendisy Fortunato da. “Para Que a Saúde Pública Desta Província Seja Elevada ao Grão de Aperfeiçoamento”: saber, poder e discurso médico na Paraíba Imperial (1870-1879). Anais do Encontro de História da UEPB, Guarabira. 2016, p.12.

NANCI, Leonzo. A propósito do Beribéri. Revista Territórios & Fronteiras, Cuiabá, vol. 5, n. 2, jul.-dez., 2012. P.86-93.

PIMENTA, Tânia Salgado. Terapeutas populares e instituições médicas na primeira metade do século XIX. CHALHOUB, Sidney; MARQUES, Vera Regina Beltrão; SAMPAIO, Gabriela dos Reis; GALVÃO SOBRINHO, Carlos Roberto. (org.). Artes e Ofícios de Curar no Brasil: capítulos de história social. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

SAMPAIO, Gabriela dos Reis. Nas Trincheiras da Cura: as diferentes medicinas no Rio de Janeiro imperial. Campinas: Editora da Unicamp, Cecult, IFCH, 2001.

SOUZA, Thiago Oliveira de. Imprensa e Instrução na Parahyba do Norte: culturas educacionais políticas nos anos de 1880. Dissertação de Mestrado em História: UFPB, João Pessoa, 2013.

VIANA, Iamara da Silva. Charlatanismo no Discurso Médico: questões políticas e culturais na primeira metade do Oitocentos. In: XXVII Simpósio Nacional de História: Conhecimento Histórico e Diálogo Social. Natal: ANPUH, 2013. p.1-10.

VIEIRA, Risomar da Silva. Parahyba, Vida e Saúde: cenários de tempos deletérios. João Pessoa: Ideia, 2015.

Publicado
2021-12-15
Como Citar
Pereira Leite Barbosa, J. P., & Mariano, S. (2021). Exposição ou controvérsia médica? Nas tramas das relações de poder e saber entre médicos na cidade da Parahyba em 1877. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 18(2), 300-318. https://doi.org/10.35355/revistafenix.v18i2.1016