RABISCOS NA COLÔNIA

ANTECEDENTES HISTÓRICOS DA DESCOBERTA ARQUEOLÓGICA DOS ABRIGOS DO VIRADOR – RIO GRANDE DO SUL (BRASIL)

Palavras-chave: arqueologia, descoberta, petróglifos

Resumo

Os Abrigos do Virador consistem em um conjunto de três sítios arqueológicos sob-rocha localizados no Vale do Caí, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul (Brasil). O Virador I guarda um painel petroglífico descoberto e estudado pelo arqueólogo Pedro Augusto Mentz Ribeiro e sua equipe em 1969, o qual inaugura os estudos de arte rupestre neste estado. Antes da descoberta dos sítios, entretanto, menções ao local já estavam presentes na etnologia alemã do final do século XIX e início do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEBER, Marcus Vinícius. O Sistema de Assentamento dos Grupos Ceramistas do Planalto Sul-Brasileiro: o caso da Tradição Taquara-Itararé. 2004. 289 f. Tese (Doutorado em História). Universidade do Vale do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). São Leopoldo, 2004.

BISINELLA, Carolina Aveline Deitos Rosa. Por uma arqueologia fenomenológica: Experiências múltiplas em um lugar (sítio Ari Duarte I, Pinhal da Serra/RS). 2012. 252f. Tese (Doutorado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do SUL (PUCRS). Porto Alegre, 2012.

BISSA, Walter Mareschi; DIAS, Adriana Schimdt; CATHARINO, Eduardo Luis Martins. Reconstituição paleoclimática do vale do Rio Caí, nordeste do Rio Grande do Sul, com ênfase nas ocupações humanas. In: Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, n.19, 2009. P.143-154.

BUBLITZ, Juliana. Forasteiros na floresta subtropical: notas para uma história ambiental da colonização alemã no Rio Grande do Sul. In: Ambiente & Sociedade, v.XI, n.2, 2008. P.323-340. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-753X2008000200008&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acessado em 25 de junho de 2018.

BUENO, Lucas. DIAS, Adriana Schmidt. Povoamento inicial da América do Sul: contribuições do contexto brasileiro. In: Estudos Avançados, v.29, n83, 2015. P.119-147. Disponível em <http://www.revistas.usp.br/eav/issue/view/7923>. Acesso em 20 de janeiro de 2019.

DIAS, Adriana Schmidt. NEUBAUER, Fernanda. Um Estudo Contextual da Organização Tecnológica do Sítio RS-C-61: Adelar Pilger (Rio Grande do Sul, Brasil). In: Revista de Arqueología: Cazadores Recolectores del Cono Sur, 2010, n. 4. P.187-206.

DIAS, Adriana Schmidt. Relatório Final do Projeto Arqueológico do Vale do Caí (PACA). Porto Alegre: IPHAN, 2009 (disponível somente para consulta local).

EDGEWORTH, M. Analogy as practical reason: the perception of objects in excavation practice. In: Arch. Rev. Camb., 1990, v.9, n.2. P. 243–251.

FRANK, Erwin. Viajar é preciso: Theodor Koch-Grünberg e a Völkerkunde alemã do século XIX. In: Revista de Antropologia, São Paulo, USP, 2005, v. 48, nº 2. P.559-584.

GINZBURG, Carlo. Sinais: raízes de um paradigma indiciário. In: Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989, p.143-180.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Antropologia dos objetos: coleções, museus e patrimônios – Coleção Museu, Memória e Cidadania – Rio de Janeiro: Editora Garamond, 2007.

HOLTORF, C. From Stonehenge to Las Vegas: Archaeology as Popular Culture. Walnut Creek: Altamira Press, 2005.

IRIARTE, José; DEBLASIS, Paulo; MAYLE, Frank; CORTELETTI, Rafael; FRADLEY, Michael; CARDENAS, Macarena Lucia; SOUZA, Jonas Gregório de. Paisagens Jê Meridionais: ecologia, história e poder numa paisagem transicional durante o holoceno tardio. In: Cadernos do LEPAARQ (UFPEL), v. 11, p. 241-253, 2014.

KOCH-GRÜNBERG, Theodor. Petróglifos Sul-Americanos. Berlim (ALE): Ernst Wasmuth S/A, 1907. Disponível em <https://acervo.socioambiental.org/sites/default/files/publications/0AL00008.pdf>. Acesso em 28 de maio de 2019. P.46.

KUNERT, August. Südbrasilianische höhlen und rückstände der früheren bewohner. In: Zeitschrift für Ethnologie [Revista de Etnologia]. Berlim (ALE), 1892. Vol XXIV, p. 502-504. Disponível em <https://archive.org/details/zeitschriftfre24berl/page/502>. Acesso em 01 de junho de 2019.

LANGER, Johnni. Arqueologia do irreal: as cidades imaginárias do Brasil. 1996. 170f. Dissertação (Mestrado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Paraná UFPR). Curitiba, 1996.

LIMA, Taís Vargas de. Estudo das representações rupestres do Rio Grande do Sul, Brasil. 2005. 163 f. Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

LUCAS, G. Destruction and the rhetoric of excavation. In: Norwegian Archaeological Review Journal, 2001, v.34, n.01. P.35-46.

MENESES, Ulpiano Bezerra de. A cultura material no estudo das sociedades antigas. In: Revista de História. Universidade de São Paulo, n.115, 1983. Disponível em <http://www.periodicos.usp.br/revhistoria/article/view/61796>. Acesso em: 22 de abril de 2018.

RIBEIRO, Ana Costa. Escrita, Memória e Paisagem. In: Revista Escrita, n.23. Rio de Janeiro, 2017.

RIBEIRO, Pedro Augusto Mentz. Os abrigos sob rocha do Virador no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Revista do CEPA, n. 2. Santa Cruz do Sul: UNISC, 1975. P.1-25

RIBEIRO, Pedro Augusto Mentz. Primeiras Datações pelo Método do C-14 para o Vale do Caí, RS. In: Revista do CEPA, n.1. Santa Cruz do Sul: UNISC, 1974. P. 16-22.

SCHMITZ, Pedro Ignácio. Pré-História do Rio Grande do Sul. São Leopoldo: Instituto Anchietano de Pesquisas (UNISINOS), 1991.

VOGEL, Peter. Reisen in Mato Grosso 1887/88 (Zweite Schingu-Expedition). (Hierzu Tafel 3 und 4). In: Zeitschrift der Gesellschaft fur Erdkunde zu Berlin, vol. XXVIII. D. Reimer, Berlim (ALE), 1893. Tradução de KRÄHENBÜHL, Maria Alvina. In: Albuquerque: Revista de História, Campo Grande, MS, v. 2, n. 3, p. 173-205, jan./jun. 2010.

WELPER, Elena. Etnografia e ficção nos relatos de viagens para a América do Sul publicados na revista Globus (1862- 1910). In: Indiana, v.35, n.1, 2018, p.191-204. Disponível e <http://dx.doi.org/https://doi.org/10.18441/ind.v35i1.191-204>. Acesso em 10 de junho de 2019.

Publicado
2021-06-28
Como Citar
Gaia Schüler, T., & Lima Magalhães, M. (2021). RABISCOS NA COLÔNIA: ANTECEDENTES HISTÓRICOS DA DESCOBERTA ARQUEOLÓGICA DOS ABRIGOS DO VIRADOR – RIO GRANDE DO SUL (BRASIL). Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 18(1), 275-292. https://doi.org/10.35355/revistafenix.v18i1.1061