Memórias na Ponta do Alicate

entrelaçamentos entre memória e identidade em “a maior ponte do mundo”

Palavras-chave: Memória, Identidade, Historicidade, Autoridade

Resumo

Este estudo versa acerca das interpretações da memória e da identidade no conto “A Maior Ponte do Mundo”, de Domingos Pellegrini. Objetiva-se aliar as representações das memórias expostas pelo protagonista do conto ao contexto histórico em torno dos últimos dias da construção, em 1974, de maneira a abordar as condições de trabalho e as implicações da autoridade presentes naquele momento. Bem como, analisar a importância da identidade dos trabalhadores e da rotina exaustiva vivenciada por eles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade: Estudos de Teoria e História Literária. 11 ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.

CHIAPINI, Ligia. Literatura e História. Notas sobre as relações entre os estudos literários e os estudos historiográficos. Literatura e sociedade. São Paulo, 2000, v. 5, p.18-28.

COMPAGNON, Antoine. O Leitor. O demônio da teoria: literatura e senso comum. 1 ed. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999, p. 139-164.

COSTA, Gabriel Soares; AZEVEDO, Marlice Nazareth Soares de. Niterói anos 1970: a expectativa da Ponte Rio-Niterói como fator de desenvolvimento. In: XV Seminário de História da Cidade e do Urbanismo: A Cidade, o Urbano, o Humano, 2018, Rio de Janeiro. XV Seminário de História da Cidade e do Urbanismo, 2018.

HALL, Stuart. The work of representation. Representation: Cultural representation and cultural signifying practices. 1 ed. London/Thousand Oaks/New Delhi: Sage/Open University, 1997.

JENKINS, Keith. A história repensada. 1 ed. São Paulo: Contexto, 2001.

OTÁVIO, Chico; GÓES, Bruno. Infográfico Ponte Rio-Niterói. O Globo. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: <http://infograficos.oglobo.globo.com/pais/ponte-rio-niteroi.htm.> Acesso em: 27 nov. 2019.

PELLEGRINI, Domingos. A maior ponte do mundo. In: MORICONI, Italo (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. 2 ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 364-373.

PIGLIA, Ricardo. O último leitor. 2 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

REIS, Carlos. Literatura como instituição. O conhecimento da literatura: introdução aos estudos literários. 2 ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013, p. 19-102.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa, a tríplice mimese. Tempo e narrativa. Tomo I. 1 ed. Campinas, SP: Papirus, 1994, p. 85-136.

SARAIVA, Juracy Assmann. O estatuto do narrador. O circuito de memórias. 2 ed. São Paulo: Edusp, Nankin, 2009, p. 25-40.

_________, Juracy Assmann. Por que e como ler textos literários. In: SARAIVA, Juracy Assmann; MÜGGE, Ernani. Literatura na escola: propostas para o ensino fundamental. 1 ed. Porto Alegre Artmed: 2006. p. 27-44.

Publicado
2021-12-17
Como Citar
Wazlawick Müller, J. . (2021). Memórias na Ponta do Alicate: entrelaçamentos entre memória e identidade em “a maior ponte do mundo”. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 18(2), 509-525. https://doi.org/10.35355/revistafenix.v18i2.1170