A tradução cultural de uma reportagem esportiva sobre remo

Estados Unidos, França e Brasil

  • Carolina Fernandes da Silva Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC https://orcid.org/0000-0003-0026-1318
  • Janice Zarpellon Mazo Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS
Palavras-chave: Esporte, Remo, Sistema esportivo, tradução cultural, universidade

Resumo

O presente estudo visa compreender como ocorreu a tradução cultural, para o Brasil, de uma reportagem jornalística sobre o remo nos Estados Unidos publicada na França, no início do século XX. Esta reportagem jornalística relatava como o remo era vivenciado pelos estudantes e sobre a infraestrutura oferecida pela Universidade de Harvard para a prática, relacionados a concepções de aprimoramento das técnicas e progressos no desempenho visando às competições. Nesta direção, percebe-se que o sistema esportivo competitivo do remo no Rio Grande do Sul já possuía elementos que permitiram a tradução cultural deste texto jornalístico e contribuíram para a maior aceitação do conteúdo publicado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARROS, J. Fontes Históricas: revisitando alguns aspectos primordiais para a Pesquisa Histórica. Mouseion, n. 12, mai-ago/2012, p. 130-159.

BERNARD, Alice. Le Figaro, Vingtième Siècle. Revue d’histoire, n. 93, jan-mar/2007, p. 202-204.

BOTTENBURG, Maarten van. Além Da Difusão: O Esporte E Sua Reconstrução Em Contextos Transculturais. Recorde, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, jan./jun. 2016, p. 1-18.

BRASIL. Decreto n. 14.784, de 27 de abril de 1921. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1920-1929/decreto-14784-27-abril-1921-511224-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em 06/09/2018.

BURKE, Peter. Hibridismo Cultural, São Leopoldo, Editora Unisinos, 2003, p. 116.

BURKE, Peter. A tradução cultural nos primórdios da Europa Moderna. São Paulo: Editora UNESP, 2009, p. 290.

BURNELL, Richard. One Hundred and Fifty Years of the Oxford and Cambridge Boat Race. Precision Press, Marlow, 1979, p. 111.

DARBON, Sébastien. Diffusion des sports et impérialisme anglo-saxon. De l’histoire événementielle à l’anthropologie, Paris, Éditions de la Maison des Sciences de l’Homme, 2008, p. 369.

DARBON, Sébastien. Introduction. La diffusion des sports: confrontation disciplinaires et enjeux méthodologiques. Ethnologie française, v. 41, 2011, p. 581-592.

DARBON, Sebastien. Les fondements du système sportif: Essai d’anthropologie historique. Paris: L’Harmattan, 2014, p. 240.

EDUCAÇÃO PHYSICA, A Federação, Porto Alegre, 25/02/1905, p. 1.

ELIAS, Norbert. A gênese do desporto: um problema sociológico. In: ELIAS, Norbert; DUNINNG, Eric. A Busca da Excitação. Lisboa: Difel, 1992, p. 187-221.

EN AMÉRIQUE, Le Figaro, Paris, 12/07/1903, s/p.

ESCOLA NAVAL..., A Federação, Porto Alegre, 23/07/1906, p. 2.

FERREIRA, Luiz Otávio. O ethos positivista e a institucionalização da ciência no Brasil no início do século XX. Fênix - Revista de História e Estudos Culturais, v. 4, Ano IV, n. 3, 2007, p. 1-10.

GALLO, Silvio ; ZEPPINI, Paola Sanfelice. 'O que pode um corpo?': perspectivas filosóficas para a corporeidade. In: Wagner Wey Moreira;Vilma Lení Nista-Piccolo. (Org.). Educação Física e Esporte no Século XXI. 1ed.Campinas: Papirus, 2016, v. , p. 107-131

GLENDA, Peter Dimuro. Influência francesa no patrimônio cultural e construção da identidade brasileira: o caso de Pelotas. Arquitextos, ano 08, ago, 2007, s/p.

GEORGE, L.; MEYLAN, M. D. Harvard University Oarsmen II. American Physical Review, v. 9, n. 2, 1904a, p. 115-124.

GEORGE, L.; MEYLAN, M. D. Harvard University Oarsmen I. American Physical Review, v. 9, n. 1, 1904b, p. 1-15.

HALL, Stuart. Da diáspora – identidades e mediações. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003, p. 1-223.

HAUTER, François. L’aube d’un autre monde. Le Figaro, Paris, 31/08/2009. Disponível em: https://www.retronews.fr/journal/le-figaro-1854/12-juillet-1903/104/798175/3. Acesso em: 06/09/2018.

HARTMAN, Paul. Selected Student-initiated change at Harvard University, 1725-1925. Dissertation of Doctored of Philosophy. Faculty of Graduate School of Loyola University of Chicago, 1975, p. 206.

HOLT, Richard. Historians and the History of Sport. Sport in History, v. 34, n. 1, 2014, p. 1-33.

HOLT, Richard. Allen Guttmann’s alter ego: Sébastien Darbon and the definition of “Sport”. Journal of Sport History, v. 44, n. 1, Spring 2017, p. 58-63.

HURET, Jules (1863-1915). En Amérique. De New-York à La Nouvelle-Orléans, Bibliothéque-Charpentier: Paris, 1904, p. 1- 431.

HURET, Jules (1863-1915). En Amérique. En Amérique - De San Francisco au Canada, Bibliothéque-Charpentier: Paris, 1905, p. 574.

LICHT, H. O remo através dos tempos. Porto Alegre: CORAG, 2013, p. 224.

MARTÍNKOVÁ, Irena; PARRY, Jim. The double instrumentality of sport. Studies in Physical Culture and Tourism, Poznan, Polônia, v. 18, n. 1, 2012, p. 25-32.

MATHEWS, Joseph. The first Harvard-Oxford Boat Race. The New England Quarterly, v. 33, n. 1, 1960, p. 74-82.

MAZO, Janice Zarpellon e Colaboradores. Associações Esportivas no Rio Grande do Sul: Lugares e memórias. Novo Hamburgo/RS: FEEVALE, 2012. Versão digital.

MAUSS, Marcel. As técnicas do corpo. In: MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003, p. 400-423.

MENDES, Maria Isabel; GLEYSE, Jacques. O cuidado de si em Michel Foucault: reflexões para a Educação Física. Movimento, v. 12, n. esp., 2014, p. 507-520.

MUSEU DE COMUNICAÇÂO SOCIAL HIPÓLITO JOSÉ DA COSTA: 30 anos. Porto Alegre, 2005.

NA AMÉRICA DO NORTE, A Federação, Porto Alegre, 19/08/1903, p.1.

PEZAT, Paulo. O positivismo na abordagem da recente historiografia gaúcha. Anos 90, Porto Alegre, v. 13, n. 23/24, jan./dez. 2006, p. 256-285.

RIO GRANDE DO SUL SPORTIVO. Álbum comemorativo. Porto Alegre. Oficinas gráficas da Livraria do Globo, 1919.

ROSA, Carlos Augusto de Proença. História da Ciência: da antiguidade ao Renascimento Científico. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2010.

SILVA, C. F. Os esportes náuticos e aquáticos no Rio Grande do Sul/RS: esportivização e contatos culturais nos clubes. Tese de doutorado. Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano: Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2015, p. 236.

SILVA, Carolina; PEREIRA, Ester; MAZO, Janice. Grêmio de Regatas Almirante Tamandaré. Movimento, v. 20, n. 1, 2012, p. 59 – 79.

THOMAS, R.; HAUMONT, A.; LEVET, J. Sociologia del deporte. Barcelona: Bellaterra, 1988, p. 212.

TRAVESSIA DA MANCHA, A Federação, Porto Alegre, 12/09/1885, p. 2.

VIGARELLO, Georges. A invenção da ginástica no século XIX: movimentos novos, corpos novos. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v.25, n. 1, 2003, p. 9-20.

VIGARELLO, Georges; HOLT, Richard. O corpo trabalhado – Ginastas e esportistas no século XIX. In: CORBIN, Alan; COURTINE, Jean-Jacques; VIGARELLO, Georges. História do corpo: da Revolução à Grande Guerra. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012, p. 120-140.

VIGARELLO, Georges. Treinar. In: CORBIN, Alan; COURTINE, Jean-Jacques; VIGARELLO, Georges. História do corpo: da Revolução à Grande Guerra. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012ª, p. 141-161.

VIGARELLO, Georges. Estádios. In: CORBIN, Alan; COURTINE, Jean-Jacques; VIGARELLO, Georges. História do corpo: as mutações do olhar. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012b, p. 201-221.

Publicado
2021-12-17
Como Citar
Fernandes da Silva , C. ., & Zarpellon Mazo, J. . (2021). A tradução cultural de uma reportagem esportiva sobre remo: Estados Unidos, França e Brasil . Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 18(2), 586-604. https://doi.org/10.35355/revistafenix.v18i2.1175