Uma confraria para salvar a história da imigração e colonização alemã do esquecimento

o Instituto Histórico de São Leopoldo - IHSL - e suas escritas

  • Daniel Luciano Gevehr Faculdades Integradas de Taquara – FACCAT
  • Rodrigo Luis dos Santos Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS
Palavras-chave: Associações científicas, imigração alemã, Instituto Histórico de São Leopoldo

Resumo

Discute-se a criação e atuação do Instituto Histórico de São Leopoldo (IHSL) e do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo (MHVSL) e suas relações com a produção e difusão de narrativas sobre a história da imigração e colonização alemã no Rio Grande do Sul. Tendo a formação das primeiras associações científicas no Brasil, como ponto de partida para análise, se busca compreender o contexto de surgimento e a atuação destas associações, que se voltam para a pesquisa e a construção de narrativas sobre o passado, em especial sobre a imigração alemã, protagonizada pelo IHSL. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ANAIS DO CONGRESSO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA. Realizado na cidade de São Leopoldo por motivo da passagem da data centenária de sua municipalização. Porto Alegre: Oficinas Gráficas da Livraria do Globo, 1947.

ANAIS DO 1º SIMPÓSIO DE HISTÓRIA DA IMIGRAÇÃO E COLONIZAÇÃO ALEMÃ NO RIO GRANDE DO SUL. São Leopoldo: Rotermund, 1974.

BEIGEL, Fernanda. Científicos Periféricos, entre Ariel y Calibán. Saberes Institucionales y Circuitos de Consagración en Argentina: Las Publicaciones de los Investigadores del CONICET. Dados, Rio de Janeiro, v.60, n.3, p.825-865, set. 2017.

BLANCO, Alejandro. Ciências sociais no Cone Sul e a gênese de uma elite intelectual (1940-1965). Tempo soc., São Paulo , v.19, n.1, p.89-114, jun. 2007.

CARDOSO, Vânia Z. Narrar o mundo: estórias do "povo da rua" e a narração do imprevisível. Mana, Rio de Janeiro, v.13, n.2, p.317-345, out. 2007.

GUIMARÃES, Lúcia M. P. Limites políticos de um projeto intelectual para a integração dos povos do Novo Mundo: o Primeiro Congresso Internacional de História da América (1922). Topoi, Rio de Janeiro, v.6, n.10, p.192-212, jun. 2005.

GUIMARÃES, Lúcia M. P. IV Congresso de História Nacional: tendências e perspectivas da história do Brasil colonial (Rio de Janeiro, 1949). Rev. Bras. Hist., São Paulo, v.24, n.48, p.145-170, 2004.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

IHGB - Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Disponível em: https://www.ihgb.org.br/. Acesso em: 10 fev. 2019.

IHGRGS - Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.ihgrgs.org.br/. Acesso em: 18 fev. 2019.

IUMATTI, Paulo T.; NICODEMO, Thiago L. Arquivos pessoais e a escrita da história no Brasil: um balanço crítico. Rev. Bras. Hist., São Paulo, v.38, n.78, p.97-120, ago. 2018.

KEARNEY, Richard. Narrativa. Educ. Real., Porto Alegre, v.37, n.2, p. 409-438, ago. 2012.

KODAMA, Kaori. Os estudos etnográficos no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1840-1860): história, viagens e questão indígena. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciênc. hum., Belém, v.5, n.2, p.253-272, ago. 2010.

MHVSL - Museu Histórico Visconde de São Leopoldo. Disponível em: https://www.facebook.com/mhvsl/. Acesso em: 19 fev. 2019.

MUELLER, Helena Isabel. Os ativos intelectuais católicos no Brasil dos anos 1930. Rev. Bras. Hist., São Paulo, v.35, n.69, p.259-278, jun. 2015.

OLIVEIRA, Maria da Glória de. Fazer história, escrever a história: sobre as figurações do historiador no Brasil oitocentista. Rev. Bras. Hist., São Paulo, v.30, n.59, p.37-52, jun. 2010.

OLIVEIRA, Maria da Glória de. Traçando vidas de brasileiros distintos com escrupulosa exatidão: biografia, erudição e escrita da história na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1839-1850). História, Franca, v.26, n.1, p.154-178, 2007.

RÉMOND, René. Por uma história política. 2.ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2003.

REVISTA RUA GRANDE. São Leopoldo, n. 526, ano XI, 1º/08/1975, p. 23-25.

RIBEIRO, David W. A. Uma exposição para o IV Centenário de São Paulo: um historiador português narra a “história bandeirante”. An. mus. paul., São Paulo, v.26, e23, p.1-65, 2018.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil (1870-1930). São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René. Por uma história política. 2.ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2003. p. 231-269.

TRAMONTINI, Marcos Justo. Organização Social dos Imigrantes. A Colônia de São Leopoldo na fase pioneira (1824-1850). São Leopoldo: UNISINOS, 2003.

Publicado
2021-12-17
Como Citar
Gevehr , D. L. ., & dos Santos, R. L. . (2021). Uma confraria para salvar a história da imigração e colonização alemã do esquecimento: o Instituto Histórico de São Leopoldo - IHSL - e suas escritas. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 18(2), 623-640. https://doi.org/10.35355/revistafenix.v18i2.1177