A VELOZ DILAPIDAÇÃO DA INFLUÊNCIA ITALIANA NA ARQUITETURA CIVIL DE BELO HORIZONTE, MG – BRASIL

  • Marcel de Almeida Freitas Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG
Palavras-chave: Imigração Italiana, História de Belo Horizonte, Arquitetura Civil

Resumo

Nos últimos anos a especulação imobiliária em Belo Horizonte está rapidamente descaracterizando diversas regiões da área central, bem como alterando a paisagem tradicional dos bairros mais antigos. Com a verticalização da cidade, além da perda de qualidade de vida, há um empobrecimento estético e perda de referências edificadas importantes, como é o caso dos casarões construídos por mestre de obras anônimos, muitos deles imigrantes ou filhos de imigrantes italianos que vieram para esta capital no começo do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcel de Almeida Freitas, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG

Antropólogo, mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais e doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da UFMG. Atualmente professor substituto de Sociologia e Filosofia, CEFET-MG.

Referências

AZEVEDO, Tales de. Italianos e gaúchos: os anos pioneiros da colonização italiana no Rio Grande do Sul. 2 ed. Rio de Janeiro: Cátedra, 1982. 320 p.

BRANDI, Cesare. Teoria da Restauração. São Paulo: Ateliê Editorial, Coleção Artes & Ofícios, 2004. 262p.

CARBONARA, Giovanni. Brandi e a restauração arquitetônica hoje. Desígnio, n. 6, p. 35-47, 2006.

CUNHA, Flávio Saliba. Patrimônio cultural e gestão democrática em Belo Horizonte. Varia História, n. 18, p. 83-98, set/1997.

FREITAS, Marcel de Almeida. A Influência Italiana na Arquitetura de Belo Horizonte. Cadernos de Arquitetura e Urbanismo. Belo Horizonte, vol. 14, n. 15. dez/2007. p. 137-163.

GUEDES, Cleide. Brasil, caldeirão de imigrantes. São Paulo: Ofício das Palavras, 2016.

IEPHA. Guia de Bens Tombados de Belo Horizonte. Belo Horizonte: IEPHA, 2006. 390p.

IEPHA. Dicionário Biográfico de Construtores e Artistas de Belo Horizonte – 1894/1940. Belo Horizonte: IEPHA, 1997. 198p.

LOPES, João T. Reflexões sobre o arbitrário cultural e a violência simbólica. Os novos manuais de civilidade no campo cultural. Sociologia. Problemas e Práticas. Lisboa, n. 49, p. 43-51, 2005.

LUCARELLI, Francesco. Os Italianos na Amazônia: contribuição arquitetônica italiana na construção do Centro Histórico de Belém. Oriundi. 2007. Disponível em <http://oriundi.net/site/oriundi.php?menu=noticiasdet&id=6260>. Acessado em 22/10/2014

NICOLI, Sandra. Imigração italiana em Minas Gerais/Brasil: cotidiano, costumes e tradições. VII Congreso de la Asociación LatinoAmericana de Población. Foz do Iguaçu/PR, Brasil, 17 a 22 de outubro de 2016.

SALMONI, Anita; DeBENEDETTI, Emma. Arquitetura Italiana em São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 2007.

WERNECK, Gustavo. Conheça as obras projetadas por Raffaello Berti em Belo Horizonte. Estado de Minas. 03/11/2012. Disponível em: <https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2012/11/03/interna_gerais,327200/conheca-as-obras-projetadas-por-berti-em-belo-horizonte.shtml>. Acesso em 07/07/2014.

Publicado
2020-08-13
Como Citar
Freitas, M. de A. (2020). A VELOZ DILAPIDAÇÃO DA INFLUÊNCIA ITALIANA NA ARQUITETURA CIVIL DE BELO HORIZONTE, MG – BRASIL. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 17(1), 209-221. https://doi.org/10.35355/0000051