IDENTIDADE CULTURAL EM TIRADENTES (MG)

TRADIÇÃO INVENTADA E LUGARES DE MEMÓRIA

  • Maria Luiza Almeida Cunha de Castro Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
  • Clarissa de Oliveira Neves Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix
Palavras-chave: Tiradentes, Identidade, Tradição Inventada, Lugar de Memória, Mostra de Cinema

Resumo

As cidades históricas convivem com o conflito entre a tentativa de preservação de seu patrimônio e a necessidade de inserção nas dinâmicas contemporâneas, contrapondo o enraizamento na tradição à “liquidez” que permeia a realidade atual. Este contexto exige a criação de novas identidades, que possam se estruturar dentro da dialética entre o passado e o presente. O objetivo deste artigo é interpretar as transformações pelas quais a cidade de Tiradentes (MG) tem passado, a partir das perspectivas desveladas pelos conceitos de “tradições inventadas” proposto por Hobsbawm e de “lugares de memória”, desenvolvido por Pierre Nora. Destaca-se, neste caso, o papel dos festivais e eventos– em especial a Mostra de Cinema – na construção de uma nova identidade, que articula história e contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, 1991 apud RIBEIRO, Monica Cristina. Arqueologia modernista: viagens e reabilitação do primitivo em Mário e Oswald de Andrade. 2005. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Universidade Estadual de Campinas.

BAUMAN, Zygmunt Tempos Líquidos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 2007.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Jorge Zahar 2005.

BOURDIEU, Pierre. Le marché des biens symboliques. In: BOURDIEU, Pierre. Les règles de l’art : genèse et structure du champ littéraire. Paris: Éditions du Seuil , 1998.

BONUTI, Luciana. Paisagem urbana e conservação: Análise crítica das instalações provisórias em Tiradentes/MG. In: COLÓQUIO IBERO-AMERICANO PAISAGEM CULTURAL, PATRIMÔNIO E PROJETO, 4. 2016. Belo Horizonte Anais… Belo Horizonte: UFMG, 2016

CAMPOS, Helcio Ribeiro. Espaço urbano e turismo em Tiradentes-MG. Espaço Acadêmico, v. 11, n. 132, p. 182-191, 2012.

CANCLINI, Nestor G. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. 4ºed. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1999.

CASTRIOTA, Leonardo Barci. Intervenções sobre o patrimônio urbano: modelos e perspectivas. In: FÓRUM PATRIMÔNIO: AMBIENTE CONSTRUÍDO E PATRIMÔNIO SUSTENTÁVEL, 1., 2013. Belo Horizonte. Anais… Belo Horizonte: UFMG, 2013.

FARRUGIA, Francis. Une brève histoire des temps sociaux: Durkheim, Halbwachs, Gurvitch. Cahiers Internationaux de Sociologie, 1999, v. 106, p. 95-117. p. 115.

FONSECA, M.C.L. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro, UFRJ/Iphan, 1997.

GURVITCH, Georges. The spectrum of social time. Dordrecht: D. Reidel. 1964.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós modernidade. 11ºed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HOBSBAWM, Eric. A Invenção das Tradições. In: HOBSBAWM, Eric; RANGER, Terence (orgs). A Invenção das Tradições. 6ºed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

LACLAU apud HALL, Stuart. A identidade cultural na pós modernidade. 11ºed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

MADUREIRA, Mariana Alves. A construção do Largo das Forras como patrimônio. Dissertação (Mestrado Arquitetura e Urbanismo). Universidade de São Paulo, 2011

MORAES, Eduardo Jardim de. Modernismo revisitado. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 220-238, dez. 1988.

NORA, Pierre. Les lieux de mémoire. Paris: Gallimard, 1997.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, v. 10, 1993.

NEVES, Rodrigo; CARNEIRO, Eder J. Empreendedorismo e marketing urbano: a mercadorização do centro “histórico” de Tiradentes, Minas Gerais, na ótica do turismo. Cenário, v. 2, n. 2, p. 65-81, 2014.

ONO, Maristela. Design e Cultura: sintonia essencial. Curitiba: Edição da autora, 2006.

RIBEIRO, Monica Cristina. Arqueologia modernista: viagens e reabilitação do primitivo em Mário e Oswald de Andrade. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social), Universidade Estadual de Campinas, 2005.

RIBEIRO, José Luiz. BRAGA, Humberto Fois. Espaços identitários na teledramaturgia. In: COUTINHO, Iluska; FIGUEIRA, Paulo Roberto (org.) Identidades midiáticas. Rio de Janeiro: Ed.:E-papers, 2009.

SANTOS, Cecilia Rodrigues dos. Novas fronteiras e novos pactos para o patrimônio cultural. São Paulo em perspectiva, v. 15, n. 2, p. 43-48, 2001. p.46

VELLOSO, Mônica. A brasilidade verde-amarela: nacionalismo e regionalismo paulista. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 6, n. 11, p. 89-112, jul. 1993

Publicado
2020-08-13
Como Citar
Castro, M. L. A. C. de, & Neves, C. de O. . (2020). IDENTIDADE CULTURAL EM TIRADENTES (MG): TRADIÇÃO INVENTADA E LUGARES DE MEMÓRIA. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 17(1), 222-242. https://doi.org/10.35355/0000052