ORÍGENES

UM ASCETA CONDESCENDENTE COM A MATÉRIA. A AMBIGUIDADE ESPIRITUAL-MATERIAL NA EXISTÊNCIA BEM-AVENTURADA

  • Ronaldo Amaral Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – UFMS
Palavras-chave: Orígenes de Alexandria, Aposcatástasis, Preexistência divina, Existência Mundana

Resumo

A natureza tão controversa das formulações filosófico-teológicas de Orígenes de Alexandria, encontra, segundo nosso ponto de vista, um de seus maiores exemplos em suas especulações acerca da condição e do estado da existência bem aventurada. Este lugar, diferentemente dos demais Padres da Igreja, pode ser desde já especulado, segundo Orígenes. Constitui-se um lugar, ora indiferente a este mundo fenomenológico, ora muito consoante a sua natureza e condições; ora desvinculado da imagem do Paraíso Edênico, ora ele mesmo; ora um lugar de absoluta perfeição e estado espiritualizado, ora um lugar de diversidade de perfeições e de categorias de existir. A aposcatástasis, já tão discutida, será aqui só a porta de entrada para a problemática mais exasperada, e que ela mesma introduz: a do estado e da condição da vida bem-aventurada em sua relação com a preexistência divina e com a existência mundana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ronaldo Amaral, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – UFMS

Pós-doutorado em História UNESP-Assis, FAPESP. Professor Adjunto do departamento de História da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – UFMS.

Referências

CROUZEL, Henri. Orígenes. Um teólogo controvertido. Madrid: BAC, 1998.

CROUZEL, Henri. Origène et la philosophie. Paris: Aubier, 1962.

JAEGER, Werner. Cristianismo Primitivo e Paidéia Grega. Lisboa, edições 70, 2002.

ORÍGENES. Tratado dos Princípios. Tradução e adaptação de Alfonso Ropero. Barcelona: Clie, 2002.

ORÍGENES. Contra Celsum. Introdução, tradução e notas por Daniel Ruiz Bueno. Madrid: BAC, 2001.

PLATÃO. Timeu. Tradução do grego por Carlos Alberto Nunes e introdução de Hilberto Bitar. Belém: Editora Universitária UFPA, 2001.

SAN JUSTINO. Apologia II, Padres Apologistas Griegos. Introdução, texto grego, versão espanhola e notas de Daniel Ruiz Buenos. Madrid: BAC, 1954.

SAN JERONIMO. Epistola 18, A 7. Cartas. Madrid: BAC. 1954.

Publicado
2009-09-30
Como Citar
Amaral, R. . (2009). ORÍGENES: UM ASCETA CONDESCENDENTE COM A MATÉRIA. A AMBIGUIDADE ESPIRITUAL-MATERIAL NA EXISTÊNCIA BEM-AVENTURADA . Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 6(3), 1-17. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/199