SOB A UNÇÃO DOS SANTOS ÓLEOS

SIGNIFICADOS DO PARENTESCO FICTÍCIO NA FREGUESIA DE SÃO BOM JESUS DOS MÁRTIRES DE POUSO ALEGRE-MG (SÉCULO XIX)

  • Leonara Lacerda Delfino Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF
Palavras-chave: Escravidão, Compadrio, Registros Paroquiais de Batismo

Resumo

Neste artigo dedicaremos um espaço exclusivo aos padrões de compadrio tecidos no âmbito da Freguesia de São Bom Jesus dos Mártires – MG., entreposto comercial sul-mineiro, estrategicamente situado numa região de movimentação rotas de tropas e de dinâmica inserção na rede Centro-sul de abastecimento interno ao Rio de Janeiro no período oitocentista. Constituiu-se nosso objetivo a tessitura de reflexões acerca dos fatores que influenciavam os padrões das relações compadrescas, tais como: capacidade de inserção ao tráfico, dimensão das escravarias, fatores de legitimidade e distribuição entre os sexos entre os escravos arrolados a partir de Registros paroquiais de Batismo. Nesse sentido, procuramos analisar os significados construídos em torno das formas de apadrinhamento, principalmente no que diz respeito a suas articulações em torno do engendramento de relações verticais e horizontais no contexto social da escravidão, sobretudo, em economias de mercado interno de abastecimento.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonara Lacerda Delfino, Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF

Doutoranda em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Referências

BERGAD, Lair. Escravidão e História Econômica. Demografia de Minas Gerais. 1720-1888. Bauru: EDUSC, 2004.

DELFINO, Leonara Lacerda. A Família Negra na Freguesia de São Bom Jesus dos Mártires: Incursões em uma Demografia de Escravidão no Sul de Minas. (1810-1873). 2010. Dissertação (Mestrado em História), Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2010.

FARIA, Sheila de Castro. A colônia em movimento: fortuna e famílias no cotidiano colonial. 2 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.

GUDEMAN, S.; SCHWARTZ, S. Purgando o pecado original: compadrio e batismo de escravos na Bahia no século XVIII. In: REIS, João José. (Org.). Escravidão e invenção da liberdade: estudos sobre o negro no Brasil, São Paulo: Brasiliense / Brasília CNPq, 1988.

GUEDES, Roberto. Na pia batismal família e compadrio entre escravos na freguesia de São José do Rio de Janeiro (primeira metade do século XIX). 2000. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2000.

KJFERVE, Tânia Maria G.; BRUGGUER, Silvia Maria. Compadrio: relação social e libertação espiritual em sociedades escravistas (Campos, 1754-1766). Estudos Afro-Asiáticos, Rio de Janeiro, n. 20, 1991.

RIOS, Ana Maria Lugão. Família e transição (Famílias negras em Paraíba do Sul, 1889-1920). 1990. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1990.

SCHWARTZ, Stuart. Escravos, roceiros e rebeldes. Bauru: EDUSC, 2001.

SCHWARTZ, Stuart. Segredos internos. Engenhos e escravos na sociedade colonial. 3 ed. São Paulo: Cia. das Letras, 2005.

OUTRAS FONTES

ASSENTOS DE BATISMO. Livro 1 (1812-1821); Livro 2 (1821-1825); Livro 3 (1825-1837); Livro 4 e 7 (1837-1858); Livro 5 (1841-1843); Livro 6 (1847-1853); Livro 7 (1857-1861); Livro 8 (1861-1866); Livro 9 (1866-1873). Localizados na MSBJ (Matriz de São Bom Jesus – Pouso Alegre-MG)

ALFORRIA DE PIA extraída do Assento de Batismo de Daniel de Nação. Data 01/01/1835. Cf.: Livro de Batismos 3 (1825-1837). Localizado na MSBJ (Matriz de São Bom Jesus – Pouso Alegre-MG)

ASSENTO DE BATISMO de Felippe escravo. Data 13/04/1867. Livro 9 (1866-1877). Localizado na MSBJ. (Matriz de São Bom Jesus – Pouso Alegre - MG)

CONSTITUIÇÕES PRIMEIRAS do Arcebispado da Bahia, (D. Sebastião Monteiro da Vide) Livro Primeiro, Título LXXI, parágrafo 303. São Paulo: Typografia, 1853.

MAPA DE POPULAÇÃO de Município de Pouso Alegre (1833- 1835). Notação MP, CX 06 doc 02, localizados no Arquivo Público Mineiro.

ORDENAÇÕES FILIPINAS. Coimbra: Fundação Calouste Gulbenkian, 1985, v. III. Livros IV e V. Reprodução fac-símele da edição feira por Cândido Mendes de Almeida, Rio de Janeiro, 1870.

Publicado
2012-08-21
Como Citar
Lacerda Delfino, L. . (2012). SOB A UNÇÃO DOS SANTOS ÓLEOS: SIGNIFICADOS DO PARENTESCO FICTÍCIO NA FREGUESIA DE SÃO BOM JESUS DOS MÁRTIRES DE POUSO ALEGRE-MG (SÉCULO XIX). Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 9(2), 1-14. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/405