IMAGENS DE RAÇA E TERROR RACIAL NOS COMICS

X-MEN, ESPAÇOS DA DIFERENÇA E IMAGINÁRIO NORTE-AMERICANO

  • Francisco das Chagas F. Santiago Júnior Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN
Palavras-chave: Historiografia e histórias em quadrinhos, X-Men, Raça e terror racial

Resumo

Este texto visa mostrar a emergência e manutenção de padrões raciais na história recente dos EUA partir das imagens de raça e terror racial nos quadrinhos dos X-Men. Comparando a concepção de raça em diferentes momentos dos X-Men e demonstrando seu papel na re-construção da identidade e do imaginário racial norte-americano, observaremos as possibilidades de análise histórica e o uso dos gibis como fontes para a história social e cultural. A partir de uma postura de uma história das imagens dos quadrinhos, mostraremos como a idéia de raça foi construída visualmente e como a própria crítica de tal concepção garantiu sua manutenção nos últimos cinquenta anos da história norte-americana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco das Chagas F. Santiago Júnior, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente trabalha na Universidade Federal do Rio Grande Norte, campus de Natal (RN) como professor do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História.

Referências

ANSART, Pierre. As humilhações políticas. In: MARSON, Izabel; NAXARA, Márcia (orgs.). Sobre a Humilhação: sentimentos, gestos, palavras. Uberlândia: EDUFU, p. 15-30, 2005.

GILROY, Paul. Atlântico Negro. São Paulo: Editora 34, 2001.

GILROY, Paul. Entre Campos: nações, culturas e o fascínio da raça. São Paulo: Annablume, 2007.

IRWIN, William. X-Men a e a Filosofia: visão surpreendente e argumento fabuloso. São Paulo: Madras, 2009.

LACAPRA, Dominick. Escribir la Historia, Escribir el Trauma. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 2005.

LACAPRA, Dominick. Historia y Memoria después de Auschwitz. Buenos Aires: Prometeu Libros, 2009.

MAIO, Marcos Chor; SANTOS, Ricardo Ventura (orgs.). Raça como Questão: história, ciência e identidades no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz e FAPERJ, 2010.

MARCHETTI, Gina. Ethinicity, cinema and cultural studies. FRIEDMAN, Lester (org.). Unspeakable Images: ethnicity and American cinema. Chicago: University of Illinois, 1991.

NOVICK, Peter. The Holocaust in the American Life. Boston: Houghton Mifflin Company, 1999.

SHYMINSKY, Neil. Mutant readers, reading mutants: appropriation, assimilation and the X-Men. The International Journal of Comic Art, n. 8 v. 2, p. 387-405, 2006.

STAM, Robert; SHOHAT, Ella. Crítica da Imagem Eurocêntrica. São Paulo: Cosac & Naify, 2006.

TODOROV, Tzvetan. Nós e os Outros. Rio de janeiro: Zahar, 1993.

TOSI, Giuseppe. Terrorismo e violência política. Saeculum – Revista de História [21], João Pessoa, p. 135-148, jul.- dez. de 2009.

WRIGHT, Bradford. Comic Book Nation: the transformation of youth culture in America. Baltimore: John Hopkins University Press, 2003.

OUTRAS FONTES

Amazing Fantasy n. 15, agosto de 1962.

Fantastic Four n. 1, novembro de 1961.

Miss Marvel n. 17, jun 1978.

New X-Men n. 115, ago de 2001.

New X-Men n. 117, out 2001.

New X-Men n. 118, Nov 2001.

The Incrideble Hulk n. 1, maio de 1962.

Uncanny X-Men n. 141, jan 1981.

Uncanny X-Men n. 142, fev 1981.

Uncanny X-Men n. 169, mai 1983.

X-Men, n. 1, set 1963.

X-Men n. 14, nov 1965.

X-Men n. 16, jan 1966.

X-Men Especial. Panimi, 2007.

X-MEN: First Class. Direção: Mathew Vaugh. Estados Unidos: Fox Filmes, 2011. (2: 12 min.) son., color.

Publicado
2013-06-17
Como Citar
das Chagas F. Santiago Júnior, F. . (2013). IMAGENS DE RAÇA E TERROR RACIAL NOS COMICS: X-MEN, ESPAÇOS DA DIFERENÇA E IMAGINÁRIO NORTE-AMERICANO. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 10(1), 1-21. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/479