A FORMAÇÃO DOS ARRAIAIS NOS SERTÕES DA PARAÍBA, RIO GRANDE DO NORTE E CEARÁ EM FINS DO SÉCULO XVII

  • Maria Simone Morais Soares Universidade Federal da Paraíba - UFPB
  • Maria Berthilde Moura Filha Universidade Federal da Paraíba - UFPB
Palavras-chave: Arraiais, Guerra dos Bárbaros, Sertões

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discutir a formação dos arraiais nos Sertões de Piranhas e Piancó (Paraíba), Sertões do Seridó e Açu (Rio Grande do Norte) e Sertão de Jaguaribe (Ceará) em fins do século XVII. Os arraiais surgiram no contexto da "Guerra dos Bárbaros", conflitos entre colonos e povos indígenas, enquanto pontos fixos militares, os quais, posteriormente, constituíram-se nas primeiras aglomerações urbanas dos referidos Sertões. O trabalho é resultante da pesquisa de mestrado desenvolvida entre 2010 e 2012 no âmbito do PPGAU – UFPB, cujo objetivo estava voltado para a compreensão da formação e a estruturação da rede urbana no Sertão de Piranhas e Piancó na Capitania da Paraíba durante o século XVIII. Teve por base uma revisão historiográfica do tema e a pesquisa documental em arquivos como o AHU (Arquivo Histórico Ultramarino), os Documentos Históricos do Arquivo Nacional, o Acervo do Cartório I Oficio de Notas “Cel João Queiroga” (Pombal-PB), o Instituto Histórico e Geográfico Paraibano e o Arquivo Histórico do Estado da Paraíba.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Simone Morais Soares, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Mestre em Arquitetura e Urbanismo  pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo – PPGAU / UFPB, integrante do Grupo de Pesquisa Cidades e territórios luso-basileiros no século XVIII e professora do Unipê - Centro Universitário de João Pessoa. 

Maria Berthilde Moura Filha, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Professora Dr.ª do Programa de Pós-graduação  em Arquitetura e Urbanismo – PPGAU / UFPB. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Cidades e territórios luso-basileiros no século XVIII.

 

Referências

ABREU, João Capistrano de. Caminhos antigos e o povoamento do Brasil. 4ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

ALMEIDA, Horácio de. História da Paraíba. Volume 1 e 2. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 1978.

BLESS, Carlos, POLEMANN, David. Mapa das principais vias de comunicação da província da Paraíba, levantado por ordem do excelentíssimo senhor tenente-coronel Henrique de Beaurepaire Rohan, digníssimo presidente da mesma província. Arquivo Nacional, Rio de Janeiro: 1858.

BLUTEAU, Raphael. Vocabulário português e latino. Lisboa; Oficina de Pascoal da Sylva, 1713. Disponível em: http://www.brasiliana.usp.br/dicionario/edicao/1.

CARTA do Fr. M. Arcebispo Governador do Brasil para o Provedor da Fazenda de Pernambuco João do Rego Barros (04 de dezembro de 1688). Documentos Históricos da Biblioteca Nacional, V.10

CARTA do Fr. M. Arcebispo Governador do Brasil para o Capitão Manuel de Abreu Soares do Rio Assu (06 de dezembro de 1688). Documentos Históricos da Biblioteca Nacional, V.10

CARTA do Governador do Brasil, Dom João de Lancastro, para Governador de Pernambuco Caetano de Mello sobre o soccorro que há de mandar de pólvora para a guerra do Pinhancó (02 de novembro de 1696). Documentos Históricos da Biblioteca Nacional, V.38

MACEDO, Helder Alexandre Medeiros de. Os Documentos do Cartório de Pombal-PB e sua importância para o entendimento da História Colonial do Sertão do Rio Grande do Norte. In: Mneme - Revista de Humanidades. V. 05. N. 12, out./nov. de 2004.

MACHADO, Maximiano Lopes. Historia da Província da Parahyba. João Pessoa: Universitária, 1977.

MEDEIROS, Ricardo Pinto de. O descobrimento dos outros: povos indígenas do sertão nordestino no período colonial. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, 2000.

MEDEIROS, Ricardo Pinto. Política indigenista do período pombalino e seus reflexos nas Capitanias do Norte da América portuguesa. In: OLIVEIRA, C.M. & MEDEIROS, R.P. (orgs.). Novos olhares sobre as Capitanias do Norte do Estado do Brasil. João Pessoa: Universitária, 2007.

PIRES, Maria Idalina da Cruz. Guerra dos bárbaros: resistência indígena e conflitos no Nordeste colonial. Recife: Fundarpe, 1990.

PROVÍNCIA DA PARAÍBA Esboço Corográfico, 1888. Arquivo Nacional, Rio de Janeiro: 1888.

PUNTONI, Pedro. A Guerra dos Bárbaros. Povos indígenas e a colonização do sertão Nordeste do Brasil.1650/1720. São Paulo: Editora da universidade de São Paulo, 2002.

SILVA, Kalina Vanderlei. Nas Solidões Vastas e Assustadoras - A Conquista do Sertão de Pernambuco pelas Vilas Açucareiras nos Séculos XVII e XVIII. Recife: Cepe, 2010.

TAUNAY, Afonso de Escragnolle. A Guerra dos Bárbaros. In: Revista do Arquivo Municipal. São Paulo, 1936.

Publicado
2014-12-15
Como Citar
Morais Soares, M. S. ., & Moura Filha, M. B. . (2014). A FORMAÇÃO DOS ARRAIAIS NOS SERTÕES DA PARAÍBA, RIO GRANDE DO NORTE E CEARÁ EM FINS DO SÉCULO XVII. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 11(2), 1-18. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/604