CARBONÁRIOS, MAÇONS, POSITIVISTAS E A QUESTÃO SOCIAL NO BRASIL NA VIRADA DO SÉCULO XIX

  • Adalmir Leonidio Universidade de São Paulo – USP
Palavras-chave: Socialismo, Carbonária, Maçons, Positivismo

Resumo

Este artigo busca analisar as relações entre socialistas, carbonários, maçons e positivistas no Brasil no final do século XIX e início do XX. Utiliza-se para isso de artigos de jornais e revistas, muitos deles ainda não analisados pela crítica histórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adalmir Leonidio, Universidade de São Paulo – USP

Professor Doutor, Departamento de Economia e Sociologia, ESALQ/USP.

Referências

BARRETO, Célia de Barros. Ação das sociedades secretas. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de. (Org.). História Geral da Civilização Brasileira – II. O Brasil monárquico 1. O processo emancipador. São Paulo: Difel, p. 191-206, 1985.

CAMPION, Léo. Les anarchistes dans la franc-maçonnerie ou les Mailons libertaires de la Chaîne d’Union. Marseille: Culture et Liberté, 1969.

CARVALHO, José Murilo de. A ortodoxia positivista no Brasil. Um bolchevismo de classe média. Revista do Brasil, ano 4, n. 8, 1989.

CATROGA, Fernando. O republicanismo em Portugal. Coimbra: FLUC, 1991.

DESMED, Roger. Elisée Reclus, la franc-maçonnerie et la loje ‘Les Amis Philantropes’. Revue Belge de Géographie, v 1, 1986.

FERNÁNDEZ, Alberto. Los Masones y la Comuna de Paris. História 16, Lisboa, n. 87, jul. 1983.

GEBARA, Ademir. O mercado de trabalho livre no Brasil (1871-1888). São Paulo: Brasiliense, 1986.

HOBSBAWM, Eric J. Rebeldes primitivos. Madrid: Ariel, 1983.

LEMOS, Miguel. A liberdade espiritual e a organização do trabalho. Rio de Janeiro: Centro Positivista do Brasil, 1888.

LEMOS, Miguel. O positivismo e a escravidão moderna. Rio de Janeiro: Sociedade Positivista do Brasil, 1883.

LEONIDIO, Adalmir. Saint-simonismo e positivismo nos primórdios do movimento operário no Brasil. Mediações – Revista de Ciências Sociais, v. 10, n. 1, jan./jun. 2005.

LÖWY, Michel. La teoria de la revolución em el joven Marx. Madrid: Siglo XXI, 1973.

MARQUES, A. H. de Oliveira. A maçonaria portuguesa e o Estado Novo. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

MITTLER, Eugène. La question des rapports entre le socialisme, le syndicalisme et la franc-maçonnerie. Paris: Imp. Ouvrière, 1911.

PAIM, Antônio. História das idéias filosóficas no Brasil. São Paulo: Grijalbo, 1967.

ZAVALA, Iris M. Masones, comuneros y carbonários. Madrid: Siglo XXI, 1971.

Publicado
2008-09-30
Como Citar
Leonidio, A. . (2008). CARBONÁRIOS, MAÇONS, POSITIVISTAS E A QUESTÃO SOCIAL NO BRASIL NA VIRADA DO SÉCULO XIX. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 5(3), 1-16. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/65