CONTRADIÇÕES CULTURAIS DO CORTEJO TRIUNFANTE DA MODERNIDADE EM CUIABÁ

  • Silvia Ramos Bezerra Universidade de Cuiabá
Palavras-chave: Modernização, Cuiabá, Cultura, Multiculturalidade

Resumo

Partindo da análise da Tese VII das Teses sobre o Conceito de História de Walter Benjamin, este artigo pretende compreender o significado sócio-histórico dos conflitos em torno da regionalidade como traço distintivo das elites na busca de seu papel identitário na cidade de Cuiabá. A construção desta identidade ocorre pela apropriação de bens culturais das populações tradicionalmente marginalizadas no cenário sócio-político local e, recentemente, estas populações têm suas manifestações culturais próprias usadas como fundamento simbólico das elites locais em seu confronto com o migrante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvia Ramos Bezerra, Universidade de Cuiabá

Mestre em Estudos Culturais pela Universidade Federal de Mato Grosso (Mestrado em Estudos de Linguagem). Professora dos Cursos de Jornalismo da Universidade de Cuiabá e Instituto Várzea-grandense de Educação

Referências

AQUINO, Diane Márcia Souza. O Discurso da cuiabania: nós e os outros. 1993. Monografia (Especialização: “A Multiplicidade Lingüística em Mato Grosso”) – Universidade de Mato Grosso, Cuiabá, 1993.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas III – Charles Baudelaire, um lírico no auge do capitalismo. São Paulo: Brasiliense, 1989.

BOSI, Alfredo. Dialética da Colonização. São Paulo: Cia. das Letras, 1992.

CHEVITARESE, Leandro Pinheiro. As ‘Razões’ da Pós-modernidade. Análogos – Anais da I SAF-PUC, Rio de Janeiro: Booklink, 2001

LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio. São Paulo: Boitempo, 2005.

MACIEL, Laura. A Capital de Mato Grosso. 1992. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós Graduação, Pontifícia Universidade de São Paulo, São Paulo, 1992.

MADUREIRA, Elisabeth. O Processo Histórico de Mato Grosso. Cuiabá: EdUFMT, 1990.

MATOS, Olgária. Os arcanos do inteiramente outro. São Paulo: Brasiliense: 1995.

PRADO, Cesário. O nosso dever. O Matto Grosso, n. 1563, de 1919.

RIBEIRO, Onofre. Fator cuiabano/cuiabania, Cuiabá, 10, 1999. Disponível em: http://www.onofreribeiro.com.br/modernidade.php?c=2943&s=2

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Martin Claret, 2004.

Publicado
2008-09-30
Como Citar
Ramos Bezerra, S. . (2008). CONTRADIÇÕES CULTURAIS DO CORTEJO TRIUNFANTE DA MODERNIDADE EM CUIABÁ. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 5(3), 1-13. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/72