O PAINEL DO FORRO DA CAPELA-MOR DA IGREJA DOS TERCEIROS FRANCISCANOS

  • Maria Lucília Viveiros Araújo Núcleo de Estudos de História Demográfica – NEHD-USP
Palavras-chave: História da arte, História das imagens, método iconográfico

Resumo

O artigo analisa as imagens que ornamentam o forro da capela-mor da igreja da Ordem Terceira da Penitência de São Francisco da cidade de São Paulo. Abordamos os aspectos sócio- econômicos da arte, tais como o status do pintor, suas associações, aprendizado, contratos, mecenato e suas mensagens, assim como propomos uma reflexão acerca das novas propostas da História das imagens e da especificidade do testemunho da arte sacra luso-brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lucília Viveiros Araújo, Núcleo de Estudos de História Demográfica – NEHD-USP

Pesquisadora do NEHD – Núcleo de Estudos de História Demográfica, Faculdade de Economia e Administração FEA-USP. Resumos de seus trabalhos em:http://www.brnuede.com/pesquisadores/lucilia/index.htm

 

Referências

ANTAL, Frederick. El mundo florentino y su ambiente social, la republica burguesa anterior a Cosme de Medicis. siglos XIV-XV, Madrid: Guadarrama, 1963.

ARAÚJO, Maria Lucília Viveiros. O mestre-pintor José Patrício da Silva Manso e a pintura paulistana do Setecentos. 1997. Dissertação (Mestrado em Artes) Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

ARAÚJO, Maria Lucília Viveiros. Os caminhos da riqueza dos paulistanos na primeira metade do Oitocentos. São Paulo: Hucitec/Fapesp, 2006.

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Tradução de Dora Flaksman. 2 ed. Rio de

Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1981.

BAXANDAL, Michael. O olhar renascente: pintura e experiência na Itália da renascença. Tradução de Maria Cecília Preto da Rocha de Almeida. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

BARDI, P. M. Mestres, artífices, oficiais e aprendizes no Brasil. Banco Sudameris, 1981.

BURKE, Peter. Testemunha ocular: história e imagem. Tradução Vera Maria Xavier dos Santos. Bauru, SP: Edusc, 2004.

FLEXOR, Maria Helena Ochi. Oficiais mecânicos da cidade de Salvador. Salvador: Pref. Munic., 1974.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

HAUSER, Arnold. Historia social de la literatura y el arte. Traducción A. Tovar; F.P. Varas-Reyes. 2 ed., v. 2. Madrid: Guadarrama, 1962.

JARDIM, Luís. A Pintura Decorativa em Algumas Igrejas Antigas – FAU-USP e MEC-IPHAN. Textos Escolhidos daRevista do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, vol. 1, São Paulo,1978.

MÂLE, Émile. Art religieux de la fin du XVI siècle, du XVII siècle et du XVIII siècle. 2 ed. Paris: Colin, 1951.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Fontes visuais, cultura visual, história visual: balanço provisório, propostas cautelares. Revista Brasileira de História, v. 23, n. 45, 2003.

NUNES, Philippe. Arte poetica, e da pintura e symmetgria, com principios da perspectiva. Lisboa: Pedro Crasbeek, 1615.

ORTMANN, Adalberto. História da Antiga Capela da Ordem Terceira da Penitência de São Francisco em São Paulo 1676 – 1783. Rio de Janeiro: Patrimônio Histórico Artístico Nacional e Ministério Educação e Saúde, 195l.

PANOFSKY, Erwin. Significado nas Artes Visuais. São Paulo: Perspectiva, 1955.

PETRONE, Maria Thereza S. A lavoura canavieira em São Paulo: expansão e declínio 1765- 1851. São

Paulo: Difel, 1968.

RÉAU, Louis. Iconographie de L'art chrétien. Tome II, Iconographie des Saints I. Paris: Press Univ. de France, 1958.

ROWER, Frei Basílio. Páginas de história franciscana no Brasil. 2 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1957.

SANTOS, Reynaldo dos. A pintura dos tectos no século XVIII em Portugal. Revista e Boletim da Academia Nacional de Belas-Artes, Lisboa, n.18, 1962.

SILVA-NIGRA, Clemente Maria da. Sobre as Artes Plásticas na Antiga Capitania de São Vicente. In: . Ensaios paulistas. São Paulo, Anhambi, 1958.

TIRAPELI, Percival. Igrejas paulistas: barroco e rococó. São Paulo: Unesp, I. O. S. P., 2003.

TRINDADE, Jaelson Bitran. Arte colonial: Corporação e escravidão. In: ARAÚJO, Emanoel (Org.). Mão afro-brasileira: significado da contribuição artística e histórica. São Paulo: Tenenge, 1988.

VALLADARES, Clarival do Prado. Nordeste Histórico e Monumental. 4 v. Salvador: Norberto Odebrect, 1982-91. e Rio, análise iconográfica do barroco e neoclássico remanescentes no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bloch/Prefeitura do Rio, 1978.

VOVELLE, Michel. Imagens e imaginário na história: fantasmas e certezas nas mentalidades desde a Idade Média até o século XX. Tradução de Maria Julia Goldwasser. São Paulo: Ática, 1997.

WOLFFLIN, Heinrich. Renascença e barroco: estudo sobre a essência do estilo barroco e a sua origem na Itália. São Paulo: Perspectiva, 1989.

ZANINI, Walter; COSTA, C. T.; ALBUQUERQUE, M. S. (Orgs.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: I.W.M.Salles; F.D.Guimarães, 1983.

Publicado
2006-09-14
Como Citar
Viveiros Araújo, M. L. . (2006). O PAINEL DO FORRO DA CAPELA-MOR DA IGREJA DOS TERCEIROS FRANCISCANOS. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 3(3), 1-14. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/809