UM NOVO OLHAR SOBRE A OBRA DE ELISEU VISCONTI

Palavras-chave: Eliseu Visconti, Goethe, Pintura brasileira

Resumo

Alguns críticos apontam, como debilidade na produção de Eliseu Visconti (1866-1944), o fato dela não ser homogênea quanto à forma, como se o artista hesitasse entre diversas  “maneiras”. Outros percebem essa característica como qualidade, a busca por uma técnica que melhor condizia com seu temperamento. Um novo olhar sobre sua obra pode mostrar que o pintor brasileiro conseguiu, no entanto, uma homogeneidade quanto ao clima que transpira igualmente dos diversos gêneros que  abordou. Este pode ser definido como aquela busca de Goethe, após sua viagem à Itália: a relação verdadeira e saudável entre homem e natureza. Seria uma inspiração direta?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirian Nogueira Seraphim, Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso – CEFET-MT

Graduada em Licenciatura Plena em Artes Plásticas pela Universidade de Ribeirão Preto, com especialização em Semiótica da Cultura pela Universidade Federal de Mato Grosso. É mestre em História da Arte pela Universidade Estadual de Campinas e professora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso. Doutoranda em História da Arte na UNICAMP/SP.

Referências

ARAÚJO, Olívio Tavares de. Pintura brasileira do séc. XX: trajetórias relevantes. Rio de Janeiro: 4 Estações, 1998.

BARATA, Frederico. Um pintor que não morreu. In: Eliseu d’Angelo Visconti. Rio de Janeiro: Gráfica Sauer/Biblioteca da Academia Carioca de Letras, 1945.

CAVALCANTI, Ana Maria T. Les Artistes Bresiliens et “Les Prix de voyage en Europe” A la fin du XIXe siècle: vision d’ensemble et etude approfondie sur le peintre Eliseu d’Angelo Visconti (1866-1944). (tese de doutorado) Paris: Université Paris I – Pantheon Sorbonne, U. F. R. d’Histoire de

l’Art et Arqueologie (orientação do dr M. Eric Darragon.), 1999.

CAVALCANTI, Carlos. Visconti, o Pintor da Alegria. O Cruzeiro. Rio de Janeiro, 23 set. 1967.

COSTA, Lygia Martins. Um século da Pintura Brasileira – 1850-1950. Rio de Janeiro: MES/MNBA, 1950.

DUQUE, Luiz Gonzaga. Elyseu Visconti. In: Contemporâneos. Rio de Janeiro: Tipografia Benedito de Souza, 1929.

GOETHE, Johann Wolfgang von. Doutrina das cores. Tradução de Marco Giannotti. 2 ed., São Paulo: Nova Alexandria, 1996.

GOETHE, Johann Wolfgang von. Escritos sobre arte. Tradução de Marco Aurélio Werle. São Paulo: Imprensa Oficial, 2005.

GOETHE, Johann Wolfgang von. Viagem à Itália. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Cia das Letras, 1999.

JOST, Dominik. Literarischer Jegendstil. 1969 apud QUIGUER, Claude. Femmes et machines de 1900: Lecture d’une obsession Modern Style. Paris: Klincksieck, 1979.

LIMA, Herman. Exposição Retrospectiva de Visconti. II Bienal do Museu de Arte de São Paulo. São Paulo: Dep. de Imprensa Nacional/ Studio Gráfico Brasil, 1954.

MORAIS, Frederico. Eliseu Visconti e a crítica de arte no Brasil. In: Aspectos da Arte Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE, 1980.

MATTOS, Cláudia Valladão. Goethe, o Eikones de Filóstrato e a resistência aos Românticos. Revista

USP, no prelo.

PEDROSA, Mário. Exposição Retrospectiva de Visconti. II Bienal do Museu de Arte Moderna de

São Paulo, 1954.

PEDROSA, Mário. Visconti diante das modernas gerações. Correio da Manhã (Suplemento de Literatura e Artes), Rio de Janeiro, 1º jan. 1950.

PEDROSA, Mário. Exposição Retrospectiva de Visconti. II Bienal do Museu de Arte Moderna de

São Paulo, 1954.

PEDROSA, Mário. Visconti diante das modernas gerações. Correio da Manhã (Suplemento de Literatura e Artes), Rio de Janeiro, 1º jan. 1950.

PRAZ, Mário. A carne, a morte e o diabo na literatura romântica. Tradução de Philadelpho Menezes. Campinas: UNICAMP, 1996.

REAL, Regina M. A Exposição Retrospectiva de Eliseu Visconti. Anuário do MNBA, n. 10, 1949- 1950.

SOUZA, Gilda de Mello e. A arte brasileira já era moderna no final do século XX. Última Hora Cultura Crítica). São Paulo, 19 e 20 out., 1974.

REIS jr, José Maria dos. História da Pintura no Brasil. São Paulo: Leia, 1944.

Publicado
2006-09-14
Como Citar
Nogueira Seraphim, M. . (2006). UM NOVO OLHAR SOBRE A OBRA DE ELISEU VISCONTI. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 3(3), 1-23. Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/810