O ENSINO DE HISTÓRIA E O MUNDO CONTEMPORÂNEO

AS REFLEXÕES DE HANNAH ARENDT COMO INSPIRAÇÃO DIANTE DOS DESAFIOS DE ENSINAR HISTÓRIA

  • Rodrigo de Freitas Costa Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM - Uberaba-MG)
Palavras-chave: Ensino de História, Hannah Arendt, Ensino e Pesquisa

Resumo

Este artigo procura pensar o espaço das discussões sobre o Ensino de História na atualidade, tendo por referência as reflexões de Hannah Arendt em “A Crise na Educação”. Compreendemos que os problemas que envolvem o Ensino de História nas escolas são decorrentes de problemáticas sociais mais amplas e precisam ser pensados no interior de um debate que envolva não exclusivamente as questões pedagógicas. Frente a políticos que o século XX nos relegou, as análises sobre as condições em que ocorre o Ensino de História e a prática reflexiva precisam ser priorizadas quando se tem por finalidade favorecer avanços educacionais e permitir a interação entre ensino e pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARENDT, Hannah. Crises da República. Tradução de José Volkmann. 2. ed, São Paulo: Perspectiva, 2010.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. Tradução de Mauro W. Barbosa. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011.

ARENDT, Hannah. Sobre a Revolução. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Cia das Letras, 2011.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

FRY, Karin A. Compreender Hannah Arendt. Tradução de Paulo Ferreira Valério. Petrópolis/RJ: Vozes, 2010.

Publicado
2015-06-15
Como Citar
Costa, R. de F. (2015). O ENSINO DE HISTÓRIA E O MUNDO CONTEMPORÂNEO: AS REFLEXÕES DE HANNAH ARENDT COMO INSPIRAÇÃO DIANTE DOS DESAFIOS DE ENSINAR HISTÓRIA. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 12(1). Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/824