LUTO E MEMÓRIA DAS VITIMAS DA DITADURA MILITAR NO BRASIL

O CASO DE FREDERICO MAYR

  • Mayara Paiva de Souza Universidade Federal de Goiás –UFG
Palavras-chave: Luto, História, Ditadura Militar

Resumo

 Neste texto pretendo analisar a morte “continuada” de Frederico Eduardo Mayr, um jovem estudante morto sob tortura durante a Ditadura Militar no Brasil. A mãe de Frederico Mayr lutou por quase duas décadas para reaver seus restos mortais e o sepultar. Minha intenção é partir de um caso para uma análise mais ampla, tanto do contexto político abordado, quanto dos aspectos teórico-metodológicos da disciplina histórica. Para tanto, parto do contexto da Ditadura Militar no Brasil (1964-1985) abordando a história da prisão e morte de Frederico Eduardo Mayr e a subsequente luta de sua mãe para reaver o seu corpo e contar a sua história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSIS, Chico de. Onde está meu filho? História de um desaparecido político. Rio de Janeiro, Paz e Terra: 1985.

BURKE, Peter. A História como Memória Social. In: O mundo como teatro – estudos de antropologia histórica. Lisboa: Difel. 1992.

COSTA, Daiane. Filho morto durante ditadura militar inspira mãe de Blumenau a lutar por respostas. Jornal de Santa Catarina, Blumenau, 29, jan. 2012. Política.

Disponível em: http://www.clicrbs.com.br/especial/sc/jsc/19,6,3646967,Filho-morto-durante-ditadura-militar-inspira-mae-de-Blumenau-a-lutar-por-respostas.html

COMISSÃO DE FAMILIARES DE MORTOS E DESAPARECIDOS POLÍTICOS; INSTITUTO DE ESTUDOS SOBRE A VIOLÊNCIA DO ESTADO. Dossiê Ditadura: Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil (1964-1985). São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.

GRUPO TORTURA NUNCA MAIS. Frederico Eduardo Mayr. In: Tortura Nunca Mais.

Disponível em: http://bnmdigital.mpf.mp.br/

HOPE, Valerie M. Remembering to mourn: personal mementos of the dead in Ancient Rome. In: HUSKINSON, Janet (orgs). Memory and mourning: studies on roman death. Oxford: Oxbow Books, 2011.

MICHELET, Jules. L’Heroisme de l’ espirit. L’ Arc 52, 1973.

NOY, David. Goodbye Livia’s: dying in the Roman home. In: HOPE, Valerie; HUSKINSON, Janet (orgs). Memory and Mourning: Studies on Roman Death. Oxford: Oxbow Books, 2011.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Tradução: Alain François [et. al.]. Campinas: Ed. Unicamp, 2007.

RÜSEN, J. Como dar sentido ao passado: questões relevantes de meta-história. In: História da historiografia. Ouro Preto, n. 02, p. 169-209, 2009.

SACHETTA, Paula. Desaparecidos: à margens do rio dos mortos. 02 ago. 2010.

Disponível em: http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Direitos-Humanos/Desaparecidos-a-margem-do-rio-dos-Mortos/5/15968

TELES, Janaína. Mortos e Desaparecidos Políticos: Reparação ou Impunidade? São Paulo: Humanitas, 2000.

TELES, Janaína. Os testemunhos e as lutas de familiares de mortos e desaparecidos políticos no Brasil. In: III Seminário Políticas de La Memoria. Centro Cultural de La Memoria Haroldo Conti. Buenos Aires, 2010.

VALA COMUM, Direção: João Godoy. Brasil: Synapse Produções, 1994 (30 min.)

VERNANT, Jean-Pierre. A morte heróica entre os Gregos. In: A Travessia das Fronteiras. São Paulo: EDUSP, 2009.

VERNANT, Jean-Pierre. La Bella Muerte y El Cadáver Ultrajado. In: El individuo, La muerte y El amor em La antiga Grecia. Barcelona: Paidós, 2001.

Publicado
2015-06-15
Como Citar
Souza, M. P. de . (2015). LUTO E MEMÓRIA DAS VITIMAS DA DITADURA MILITAR NO BRASIL: O CASO DE FREDERICO MAYR. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 12(1). Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/825