EM TORNO DE O CEGO ESTRELINHO

CONTRIBUIÇÕES DA SEMIÓTICA PARA AS REFLEXÕES ENTRE LITERATURA E HISTÓRIA

Palavras-chave: Semiótica, História, Literatura, Mia Couto

Resumo

Esse artigo discute a relação entre história e literatura a partir da semiótica filiada à matriz de linha francesa. Como teoria da significação, a semiótica volta-se para a problemática do sentido na linguagem, mas também para o sentido que os sujeitos produzem em sua relação com o mundo. Suas formulações são aqui mobilizadas para se pensar as perspectivas da história e da literatura frente aos textos e ao contexto, compreendido como exterioridade. Abarcando essas reflexões, analisa-se o conto O cego Estrelinho, de Mia Couto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

BERTRAND, Denis. Caminhos da semiótica literária. Bauru, SP: EDUSC, 2003.

COUTO, Mia. Estórias abensonhadas. São Paulo: Cia. das Letras, 2012.

FONTANILLE, Jacques. Práticas semióticas: imanência e pertinência, eficiência e otimização. In: PORTELA, Jean Cristtus; DINIZ, Maria Lucia V. P. (Orgs.). Semiótica e mídia: textos, práticas, estratégia. Bauru: UNESP/FAAC, 2008.

GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. Tradução de Ana Cláudia Oliveira. São Paulo: Hacker, 2002.

GREIMAS, Algirdas Julien; COURTÉS, J. J. Dicionário de semiótica. São Paulo: Contexto, 2008.

GREIMAS, Algirdas Julien. Semântica estrutural. Tradução Haquira Osakabe e Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix, 1973.

LANDOWSKI, Eric. Para uma abordagem socio-semiótica da literatura. Tradução de Ana Claudia de Oliveira. Significação, São Paulo, n. 11/12, set. de 1996.

LANDOWSKI, Eric. Passions sans nom: essais de socio-sémitotique III. Paris: PUF, 2000.

PLATÃO. A república. 2. ed. São Paulo: Martin Claret, 2009.

PORTELA, Jean C.; SCHWARTZMANN, Matheus. A noção de gênero em semiótica. In: PORTELA, Jean C.; BEIVIDAS, Waldir; LOPES, Ivan C.; SCHWARTZMANN, Matheus. Semiótica: identidade e diálogos. São Paulo: Acadêmica, 2012.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 9. ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. Tradução de Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. 27. ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

SILVA, Luiza Helena Oliveira. Considerações sobre o gosto na obra de Eric Landowski. Actes sémiotiques, Limoges, v. 1, p. 1-7, 2014.

TEIXEIRA, Lucia. As cores do discurso. Niterói: EDUFF, 1996.

TEIXEIRA, Lucia. Relações entre o verbal e o não verbal: pressupostos teóricos. In: Caderno de discussão do Centro de Pesquisas Sociossemióticas, São Paulo: CPS, 2001.

TEIXEIRA, Lucia. Station Bourse: o que os olhos não viram. In: CORTINA, Arnaldo, MARCHEZAN, Renata (Orgs.). Razões e sensibilidades: a semiótica em foco. Araraquara: Laboratório Editorial/FCL/UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2004.

WEISS, Ana. Farol da ribalta. Revista Isto É, São Paulo, ed. 2358, p. 67-69, 11 fev. 2015.

Publicado
2015-06-15
Como Citar
Silva, L. H. O. da ., & Melo, M. A. de . (2015). EM TORNO DE O CEGO ESTRELINHO: CONTRIBUIÇÕES DA SEMIÓTICA PARA AS REFLEXÕES ENTRE LITERATURA E HISTÓRIA. Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 12(1). Recuperado de https://www.revistafenix.pro.br/revistafenix/article/view/833