Protagonismo

interpretações possíveis para ações de crianças e jovens na casa do pequeno jornaleiro (Curitiba: 1960-1978)

  • Nicolle Taner de Lima Universidade Federal do Paraná – UFPR
Palavras-chave: História da Infância e Juventude, História do Paraná, Casa do Pequeno Jornaleiro, Protagonismo

Resumo

A Casa do Pequeno Jornaleiro de Curitiba (CAPEJO) foi uma instituição criada em 1943, em Curitiba, Paraná, Brasil. A partir da moralização pelo trabalho, se destinava a prestar assistência material, moral e educacional a meninos e adolescentes entre 10 e 18 anos, que exerciam a função de vendedores de jornais pelas ruas da capital paranaense. A partir de prontuários individuais dos internos e reportagens de jornais com o recorte temporal estabelecido entre os anos de 1960 e 1978, o presente artigo discute o protagonismo desses infantes principalmente no fim do vínculo entre menino e instituição: através dos desligamentos pela maioridade, retorno a família, fuga ou transferência, são investigados os vestígios que possibilitem perceber o protagonismo desses meninos em suas ações e trajetórias. Tais fontes foram problematizadas à luz da História da Infância e Juventude, compreendendo os meninos internos da Casa do Pequeno Jornaleiro como atores sociais, sujeitos para a História e sujeitos da História.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FONTES

Prontuários de Pequenos Jornaleiros

Pequeno Jornaleiro n° 05. Sem número de prontuário. FAS 19-13-2-3 Casa do Pequeno Jornaleiro

-2002. Cad “A” Cx 01; Arquivo Municipal de Curitiba

Pequeno Jornaleiro n° 9. Pt n°21758. FAS 19-13-2-3 Casa do Pequeno Jornaleiro 1962-2002. Cad. “A”

Cx 01. Arquivo Municipal de Curitiba

Pequeno Jornaleiro n°10. Pt n° 23048. Casa do Pequeno Jornaleiro 1962-2002. FAS 19-13-2-3. Cad “A”

Cx 02. Arquivo Municipal de Curitiba.

Pequeno Jornaleiro n° 22. Pt n° 3376. FAS 19-13-2-3 Casa do Pequeno Jornaleiro 1962-2002. Cad. “A”

Cx 01. Arquivo Municipal de Curitiba

Pequeno Jornaleiro n° 45. Pt n° 682. FAS 19-13-2-3. Casa do Pequeno Jornaleiro 1962-2002. Cad. “A”

Cx 01,Arquivo Municipal de Curitiba

Pequeno Jornaleiro n° 49. Pt n° 5378. FAS 19-13-2-3 Casa do Pequeno Jornaleiro 1962-2002. Cad. “A”

Cx 1. Arquivo Municipal de Curitiba

Pequeno Jornaleiro n° 60. Sem número de prontuário. FAS 19-13-2-3 Casa do Pequeno Jornaleiro

-2002. Cad. “A/B” Cx 03. Arquivo Municipal de Curitiba

Pequeno Jornaleiro n° 63. Pt n° 5876. FAS 19-13-2-3 Casa do Pequeno Jornaleiro 1962-2002. Cad.

“A/B” Cx 03. Arquivo Municipal de Curitiba

Pequeno Jornaleiro n° 83. Pt n° 4679. FAS 19-13-2-3 Casa do Pequeno Jornaleiro 1962-2002. Cad.

“A/B” Cx 03. Arquivo Municipal de Curitiba

Relatórios

Extrato dos Estatutos da Casa do Pequeno Jornaleiro, 21 de setembro de 1942. Acervo da Casa da Memória de Curitiba.

IMPRENSA

Casa do Pequeno Jornaleiro mostra como educar o menor. Diário do Paraná. Curitiba, 15.03.1978.

Compra um jornal, tio. O Estado do Paraná. Curitiba, 14.12.1980

Jornaleiro, uma atividade digna. Gazeta do Povo. Curitiba, 17.08.1973

BIBLIOGRAFIA

ALBARRÁN, Elena Jackson. Infancias y juventudes em la historia latinoamerica (siglo XX). In: AREND, Silvia Maria F.; MOURA, Esmeralda B. B. de; SOSENSKI, Susana. (ORGS.). Infâncias E Juventudes No Século XX: Histórias Latino-Americanas. Ponta Grossa: TODAPALAVRA, 2018. Pp. 13-21.

ALTOÉ, Sonia. Infâncias Perdidas - o cotidiano nos internatos-prisão. 1ª ed. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais / Biblioteca Virtual de Ciências Humanas, 2008. v. 1. P.327.

ANTONIO, Zoila Santiago. Los niños en la Historia: los enfoques historiográficos de la

infância. Takwá / Núms. 11-12 / Primavera-Otoño 2007 / pp. 31-50.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

CHAGAS, Viktor. Extra! Extra! Os jornaleiros e as bancas de jornais como espaço de disputas pelo controle da distribuição da imprensa e da economia política dos meios. Tese de Doutorado em História, Política e Bens Culturais. Fundação Getúlio Vargas. Orientação: Prof. Dr. Fernando Lattman-Weltman. Rio de Janeiro, Brasil. Ano de obtenção: 2013.

CHAGAS, Viktor. O jornaleiro como objeto: o processo de institucionalização da atividade de distribuição da imprensa e as bancas de jornais como rede cultural e vetor de memória. Anais do XV Encontro Regional de História – ANPUH – RIO, 2012.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. 37ª edição. Ed. Petrópolis; RJ: Vozes, 2009.

LEITE, Jaciara Oliveira. A educação do corpo de crianças e jovens: um estudo de caso no cotidiano de um abrigo. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-graduação em Educação Física. Universidade Federal de Santa Catarina. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Ana Márcia Silva; Coorientador: Prof. Dr. Maurício Roberto da Silva. Ano de obtenção: 2010.

LIMA, Nicolle Taner. Os meninos na casa do pequeno jornaleiro: institucionalização, protagonismo e trajetórias (Curitiba, 1960-1978). Dissertação (Mestrado). Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas e da Educação, Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis. Orientação: Prof.ª Dra. Silvia Maria Fávero Arend. Ano de obtenção: 2017.

MARCHI, Rita de Cássia. A criança como ator social - críticas, réplicas e desafios teóricos e empíricos. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 12, n. 2, maio/ago. 2017 Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa

OLIVEIRA, Fabiana de. A criança e a infância nos documentos da ONU: a produção da criança como 'portadora de direitos' e da infância como 'capital humano do futuro'. Tese de Doutorado em Educação Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil. Orientador: Anete Abramowicz. Ano de obtenção: 2008.

PASSETI, Edson. O menor no Brasil Republicano. In: Del Priore, Mary (org) História da Criança no Brasil. São Paulo: Contexto, 1991 - (Caminhos da História).

PEREIRA, Ivonete. Crianças e adolescentes pobres à sombra da delinquência e da desvalia: Florianópolis- 1900/1940. Tese de Doutorado em História Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil. Orientação Prof. Dr. Luiz Geraldo dos Santos Silva. Curitiba. Ano de obtenção: 2016.

PEREIRA, Welson Luis. O menor e a Moralização pelo Trabalho: Casa do Pequeno

Jornaleiro de Curitiba (1943 a 1962). Dissertação de mestrado PGHIS-UFPR. Orientadora Judite Maria Trindade. Ano de obtenção: 2009.

PRADO, Eliane Mimesse. Indícios corriqueiros da vida de jovens e crianças na cidade de São Paulo (1870-1912). História Unicap, 5 (9), 119-133.

QUINTEIRO, Jucirema. Sobre a emergência de uma Sociologia da Infância: contribuições para o debate. Perspectiva. Florianópolis, v.20, n. Especial, p. 137-162, jul./dez.2002.

SERUTE, Marcelo. Estratégias e Táticas no Poder com a Infância. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro Pedagógico da Universidade Federal do Estado do Espírito Santo. Orientador: Prof.ª Dr.ª Vania Carvalho de Araújo. Vitória. Ano de obtenção: 2010.

SILVA, Joseane de Fátima Machado. Cumpra-se e Arquive-se - Histórias da educação de meninas e meninos desvalidos no Estado do Paraná (1940-1969), Doutorado em Educação – Programa de Pós-Graduação em Educação. Orientador: Gizele de Souza. Ano de obtenção: 2015.

SILVA, Maurício Roberto da. Trama doce-amarga: (exploração do) trabalho infantil e cultura lúdica. Ijuí: Ed. Unijuí; São Paulo: Hucitec, 2003.

SIQUEIRA, Romilson Martins. Do Silêncio ao Protagonismo: por uma leitura crítica das concepções de infância e criança. Tese de doutorado. Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal de Goiás. Orientadora: Prof. Dra. Anita Cristina Azevedo Rezende. Coorientador: Prof. Dr. Manuel Jacinto Sarmento. Goiânia. Ano de obtenção: 2011.

SOSENSKI, Susana. Dar casa a las voces infantiles, reflexiones desde la historia. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, 14 (1), pp. 43-52. (2016)

SOSENSKI, Susana. Enseñar historia de la infancia a los niños y las niñas: ¿para qué? Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 7, n. 14, p. 132 ‐ 154, jan./abr. 2015

SOUSA, Noelma Cavalcante. MENESES, Antonio Basílio. O poder disciplinar: Uma leitura em vigiar e punir. Saberes, Natal – RN, v. 1, n.4, jun, 2010.

VASCONCELOS, Larissa de Meira. SOUTO, Emilayne. Notas para um debate entre Michel Foucault e Michel de Certeau. Anais 1º Encontro Internacional de Estudos Foucaultianos: Governamentalidade e Segurança. João Pessoa/PB – 2014. Pp 1-10.

WEINHARDT, Otávio Augusto Ganzert; Trabalho, Infância e Controle a partir dos Meninos Jornaleiros em Curitiba (passagem do século XIX ao XX) – Anais do XXIX Simpósio Nacional de História - contra os preconceitos: história e democracia. Brasília, 2017.

Publicado
2021-12-17
Como Citar
Taner de Lima, N. (2021). Protagonismo: interpretações possíveis para ações de crianças e jovens na casa do pequeno jornaleiro (Curitiba: 1960-1978). Fênix - Revista De História E Estudos Culturais, 18(2), 567-585. https://doi.org/10.35355/revistafenix.v18i2.1174